Posts Tagged ‘olhos’

Testando 1, 2, 3: Delineador líquido da Elke

Wednesday, January 26th, 2011

Para a maquiagem do dia-a-dia gosto da chamada invisível, ou também conhecida como “nasci bonita”. A Lê já deu algumas dicas de como parecer um adolescente saudável aqui, que é mais ou menos a idéia da make invisível, algo bem discreto e natural. Para completar o visual e dar uma diferenciada de vez em quando aplico o delineador,  com um traço bem fininho e discreto.

Por conta disso, quando comprei os esmaltes da elke aproveitei para comprar também o delineador da mesma marca.

Delineador Líquido Azul 06 da Elke

Delineador Líquido Azul 06 da Elke

Achei a cor muito digna e a duração é maravilhosa, permaneceu intacto o dia inteiro. Também adorei o fato dele não ter transferido para a pálpebra. Ele fica bem sequinho segundos depois de aplicar.

Li algumas resenhas de meninas que não gostaram do pincel aplicador do produto. Pessoalmente não tive problemas, ele é bem mole mas não dificultou a aplicação do delineador. Entretanto para as meninas acostumadas com aplicadores firmes pode ser um problema.

Pincel aplicador do delineador líquido azul da Elke

Detalhe do pincel aplicador.

#comofas: iluminador

Friday, October 8th, 2010

Uma dúvida comum na vida da cocota moderna é como usar iluminador. Já falamos aqui da amiga Chris que sofreu com o produto, mas a galeria de pessoas de boa procedência que erram a mão e não sabem usar iluminador assusta: se acontece com elas, quem dirá conosco que comemos carboidratos?

mary kate olsen

Mary Kate Olsen após fritar uma coxinha.

Como já diz minha companheira Lelê, iluminador é pra dar uma carinha de gente que acorda feliz, saudável e com cútis de pêssego. Não um aspecto cansado e purpurinado de gente que dormiu mal porque labutou a noite inteira nessa vida díficil de apresentação em casa noturna.

Para acabar com os desesperos e aflições do meu Brasil, lançamos o nosso íncrivel ultimate guide to ilumination ou como passar o iluminador sem sair parecendo a Ke$ha:

Primeiro: um pincel de boa família faz toda diferença.

Você é uma iniciada no mundo da montação, abre seu primeiro kit de oitocentos pincéis de Hong Kong e percebe algo assim lá no meio:

pincel vassourinha

Amiga, chegou a hora de usar o pincel mais misterioso do mundo. Ele é perfeito para passar o iluminador porque é leve, fininho, espalhado e tem toque macio, gerando aquele leve toque iluminado. Muito mais vantajoso que o de blush (a não ser que você queira o carnavalesco efeito bola-de-glitter-na-têmpora).

Vale dizer que a qualidade do pincel importa muito. Minha filha, você sabe de que esquilo saíram os pelos que você tem aplicado sobre seu rostinho?

Pincel de boa qualidade é investimento pra vida:  custo benefício é enorme porque eles costumam durar aproximadamente dez anos na sua necessaire (enquanto aquele xing-ling de oncinha se desmancha em seis meses) e dão uma garimbada em qualquer produtinho de farmácia.

Pincel ruim + Produto bom = resultado ruim a médio

Pincel bom + Produto ruim = resultado bom a excelente

Por pincel de qualidade não entenda “pare de comer e só compre MAC”. Existem marcas ótimas no Brasil por um preço acessível, como ProArt e Klass Vough. Pra quem pode gastar um pouco a mais em compras internacionais, é possível adquirir alguns da Sigma sem deixar a alma na fatura.

Segundo: o que é um iluminador?

Houve um tempo em que  iluminador resumia-se a duas coisas:

1- Uma sombra chinfrim com efeito shimmer levemente exagerado que caiu na mão de um velho sábio chinês disposto a inovar nessa história de aplicação.

Nars

Sombra da Nars drag queeníca que pode ser usada como iluminador.

2 – Um pó facial mais claro que sua pele, utilizado par fazer contorno e jogo de luz, te deixando com cara de magra sadia em fotos.

paleta contorno tio coreano

Pós de contorno do tipo Xing Xang Ling.

Como o uso foi largamente difundido, hoje existem produtos vendidos especificamente como iluminadores por qualquer marca de make up de catálogo que sua tia vende. O que não significa que não dê pra continuar usando sombras e pós clarinhos.

Eu, particularmente, tenho várias sombras da Tango mais trabalhadas no espírito de Santa Cher que brilham que é uma loucura. Mesmo assim, vale a pena investir num iluminador desenvolvido para isso pois o tipo de brilho que ele gera é melhor acabado. Mas cuidado: teste tudo em sua pele antes de sair usando o produto e ser vista na rua com ele – aprenda com o erro da Aguilera.

Minha opção sempre é: com brilho a noite, sem brilho de dia. Lembre-se que, apesar do nome iluminador, é mais uma questão de contorno do que de brilho que provoca o efeito desejado.

Terceiro: tia, onde eu passo?

Depende. Pro dia eu diria que você não passa em lugar nenhum a não ser que seja só o pó mais claro para contorno, mas tem gente que curte. Já pra noite, dá pra se jogar bonito. O mapa da mina é esse aqui:

highlighting spots making faces kevyn aucoin

Imagem retirada do livro Making Faces (Kevyn Aucoin).

Aqui obviamente o produto ainda não tinha sido esfumado com o tal do pincel vassourinha. Você deve aplicar o iluminador nas regiões com o produto esbranquiçado (o outro é o bronzer ou pó mais escuro pra contorno, já vai aprendendo) e depois esfumar tudo com amor e dedicação para “desaparecer sobre a pele”. O efeito desejado é esculpir a pele para causar uma sensação de magreza facial.

Para quem quer fazer um efeito mais leve, se joga apenas no C invertido (aquele do ladinho dos olhos), cantinho interior da pálpebra (onde sempre aplicamos a sombra mais clara) e fim.

É claro que o bom senso impera: se sua pele é oleosa por natureza, não aplique, por exemplo, sobre o nariz e testa. Se olhe no espelho e saiba o que é bom para você. Com o tempo e prática, tudo vai ficar perfeito.

Uma dica ao testar o produto antes de sair de casa é pensar se Santa Cher aprovaria isso que você fez no seu rosto. Para te dar esperança, apesar do que fez, até Christina Aguilera conseguiu uma chance com ela.