Posts Tagged ‘mac’

Custo aqui x custo lá fora, o que compensa?

Thursday, March 29th, 2012

Estava conversando com um colega de trabalho que vai viajar pra fora e entramos na discussão: o que vale comprar fora o que não hoje em dia?

A gente tem essa sensação de que tudo no mundo é muito caro no Brasil e ridiculamente barato no exterior. Por causa disso, criamos a preferência por comprar enxoval (a Helô comprou o da Cecília em Miami), vestido de noiva, eletrônicos pra casa, celulares, perfumes e – claro – muita maquiagem no exterior. E isso acontece desde com quem pode viajar todo ano até quem apenas faz as famosas encomendinhas pras amigas.

Mas nem sempre o custo de venda Brasil é  tãao mais caro que o do exterior hoje em dia. Já  existem marcas que antes eram impraticáveis de serem compradas por aqui (como a Revlon e a Victoria’s Secret) que podem ser encontradas em qualquer esquina. Por causa disso, fiz uma listinha de coisas que eu ainda encomendo das amigas que vão pra fora (classe média feelings) e coisas que já prefiro comprar aqui com o motivo. Quem sabe isso não inspira as compras de vocês aqui e lá fora?

Perfumes: Perfumes em geral compensam muito! A economia às vezes chega quase próximo a 50% do valor (o que em porcentagem é menos do que o esperado). Mas em cifras, um perfume de 350 dinheiros aqui custa no máximo 120 dólares lá. Faz a conversão pra ver como você  economiza.

MAC: Preciso nem explicar muito, né? Enquanto os batonzinhos amados e Fluidlines da vida custam 75 reais por aqui, nas MACs americanas você os compra por 15 dólares. 15 DÓLARES. Cada batom aqui paga três lá praticamente. Isso sem falar em bases e pincéis que podem gerar uma economia de quase cem dinheiros por peça. De enlouquecer?

Bases grifadas: Sabe aquelas bases de rica? Tipo Chanel, Dior, Guerlain… Aquelas marcas que a gente compra e fica com dózinha de usar todo dia? Pois é, elas chegam a custar 200% mais caro no Brasil que no exterior. Nessas horas, a dica lá fora  é se embrenhar numa Sephora com espírito aventureiro no coração e investigar tudo sobre sua cor de pele + acabamento favorito pra sair com um mini estoquinho. Principalmente se você viaja tanto quanto eu (ou seja, nunca).

Além disso,  anote  essas marcas preciosas que praticamente só são encontradas lá fora (ou aqui dentro com precinhos impraticáveis): Benefit, MUA, Kiko Make Up, Too Faced, Morrocan Oil, Pupa, Bed Head… Todas coisas lindas que eu uso sempre e não tenho coragem de pagar aqui.

Victoria’s Secret – coqueluche essa, heim? Houve uma época que você só era alguém na vida se cheirasse a baunilha ou morango com champagne. Hoje, como já dito, você encontra Victoria’s Secret em qualquer esquina por 30 a 40 dinheirinhos. Não é tão barato quanto nos EUA (que dá pra pegar promoções por menos de 5 dólares), mas o tanto que é mais caro não é em valor bruto significante o suficiente pra você ficar sem seu perfume caso não viaje.

Eu prefiro comprar aqui meus creminhos e body splashes sempre que descubro um sabor novo gostosinho. Até porque não sou viajante expert e as amigas que trazem Victoria’s Secret lucram quase nada com o produto vendido (paga nem a viagem, gente, muito barato).

Revlon – Vide Victoria’s Gate acima. Revlon continua sendo uns 200% mais caro no Brasil, mas são 200% mais caro que não somam nem dez reais em esmaltes e batonzinhos. Mais uma vez, se a economia não paga a passagem, não ocupe volume nos seus amados 32 quilinhos.

E vocês? O que trazem de fora ou encomendam dazamigue viajantes ultimamente? Dêem a dica aqui nos comentários!

Studio Fix MAC

Thursday, February 2nd, 2012

Verão, sol lá fora, calorzinho bom, tudo aparentemente perfeito, mas nesses dias sempre me bate um medinho: vai que eu fico com a pele brilhante no meio do dia? COMO LHE DAR?

Por sorte, andei comprando algumas bases em pó nos últimos tempos e senti que elas ajudam bastante nessa questão de não deixar o rosto brilhando, mesmo em dias mais quentes. Normalmente eu me maquio por volta das 11 horas da manhã e chego do trabalho às 7 e meia, o que é o período normal de alguém que se maquia para trabalhar.

Com as bases em pó eu normalmente não preciso fazer nenhum retoque. Claro que algum dia ou outro eu até dou uma passadinha na zona T no meio do expediente, mas é bem raro.

E a minha favorita de todas as que eu testei foi o Studio Fix da MAC. A embalagem é bem bonita e robusta, ou seja, você pode tacar dentro da bolsa que o potinho vai continuar íntegro.

O que eu gosto bastante é que ele possui um compartimento separado para a esponja, diferentemente de outros produtos existentes no mercado.

A minha cor é a NC 25 e ela cobre super bem a maior parte das minhas manchas e sardas. A única coisa que ela não cobre muito bem são minhas olheiras, mas nenhuma outra base em pó que eu já tenha usado resolveu esse problema também, sempre tenho que usar corretivo.

Para vocês sentirem o poder do bonitinho, as temidas fotos do antes e depois!

Primeiro: tristeza, vergonha, cara de maria-mijona.

Depois: Aê!!!!!! A dignidade voltou!!!

O único ponto triste, como todos os produtos da MAC, é o preço… Aqui no Brasil essa base custa R$ 127,00 na Sack’s, enquanto que as gringas pagam 27 obamas! Mas mesmo pagando caro aqui no Brasil, eu acho que é uma base que vale a pena, pois a duração de um potinho é de mais ou menos um seis meses, usando diariamente!

Hoje eu usei: Maxi vestido animal print

Sunday, October 23rd, 2011

Ra-ra! Eu enrolei tanto vocês sobre fazer ou não look do dia que aposto que por essa vocês não esperavam! Mas já que ontem eu acabei com o mistério do cabelón novo, resolvi enfiar o pé na jaca e começar os looks do dia pra dja!

Então vamos combinar as regrinhas: vou postar sempre poucas fotinhos, e uma explicaçãozinha rapidez pra gente discutir sobre essas escolhas ali na caixinha de comentários. Informações sobre as peças vêm na foto – mas não esperem muitos detalhes. Até porque eu acho que o foco é a produção final e não onde eu comprei minhas roupas, né?! Quem quiser saber mais pode perguntar à vontade depois…

E vamos a receita do look de hoje?

Eu sei que vocês já tão enjoadinhas de ver as maxis por aí, mas eu to apaixonadíssima por elas, gente. Olha só: o look fica super feminino, serve pra ambientes de trabalho complicadinhos – afinal não mostra pernocas -, te deixa toda fresquinha pro verão e ainda dá uma alongada na silhueta. Misturando isso com Animal Print e vermelho só pode ser sucesso, né?

E vocês, que que acharam? Gente pode criticar – mas machuca com jeitinho haha. Falando sério: look do dia é um exercício pra nós blogueiras e pra vocês leitoras pensarem sobre roupas que usamos na vida real. Críticas de vocês serão muito bem vindas porque me ajudarão a me vestir melhor e ver o que funciona pro meu corpitcho ˜˜abrasileirado. Então vem na caixa de comentários comigo que essa semana minha vida tá um livro aberto pra vocês, hehe.

Ps: quem quiser compartilhar dicas para posar para fotos e não parecer uma polenteira ou a tia pedagoga do colégio todas aceita. Como vocês já devem ter notado nesse ano e meio de FD, posar pros flashes nunca foi exatamente meu dom, né mesmo?!

Testando 1, 2, 3: Esmalte M.A.C. Brown Bag

Monday, August 29th, 2011

mac brown bag esmalte

Pois é, sabem quando rola toda uma expectativa sobre um determinado produto e depois que você usa quer simplesmente jogar fora porque não é nada do que você imaginava?

Foi o que aconteceu comigo e o vidrinho da infelicidade Brown Bag da MAC Sempre me enrolei quanto aos esmaltes da MAC, nunca achei uma cor que realmente gostasse pois as mais bonitas estão sempre esgotadas. Mas quando vi este esmalte, foi amor instantâneo. A cor parecia um caramelo com micro-brilhinhos bem do tipo que eu gosto. O problema é que quando você usa o bendito os micro-brilhinhos são engolidos pelo universo e o que sobra é uma cor de **** (vou omitir a palavra que melhor descreve esse esmalte em respeito à vocês, pessoas phynas e rhycas que leem este blog).

mac brown bag esmalte foto swatch

Está tudo errado! A cor além de péssima não ornou com meu tom de pele e os brilhos não aparecem nem no sol escaldante do meio dia. Passei duas demãos que cobriram super bem a unha. Quanto a duração, não consegui ficar com ele mais do que dois dias pois estava feio demais, logo não pude avaliar bem esse quesito.

Tudo bem que parte da decepção toda foi minha culpa, se tivesse visto os swatches já teria uma ideia de que não era tudo aquilo pois nem a mestra do Temptalia conseguiu salvar esse esmalte. Mas sinceramente, bom mesmo seria se a cor da embalagem fosse a mesma que ficará na sua unha, né?
Enfim, se você gosta de uma cor bem sem sal e sem brilho é uma ótima pedida! #NOT

Quero já!: MAC Sized to Go

Thursday, June 2nd, 2011

 

necessaire para viagem

E agora, como caber tudo?!

Todo mundo já passou por aquele momento de medo, pavor, pânico, agonia e desespero na hora de arrumar a nécessaire pra viajar. Como levar todos os produtinhos que eu preciso sem ter que carregar uma frasqueira maior que a mala?

Uma alternativa válida, e que eu sempre usei, são esses potinhos transparentes, onde você coloca pequenas quantidades de shampoo, condicionador, creme e tudo o mais pra não ocupar 90% da mala com cosméticos.

potinhos transparentes para viagemEles são bacanas, bonitinhos e pequenininhos, mas acabam gerando um certo desperdício, admito. Aqui em terra brasilis ainda é mais difícil encontrar produtos travel sized, mas “nos exterior” é muito comum principalmente porque lá, mesmo em viagens domésticas, não se pode embarcar com embalagens contendo mais de 100ml de líquido.

Como muita gente opta pelas companhias low cost, ou seja, as baratex, só tem direito a levar bagagem de mão. Isso quer dizer que você pode esquecer aquele seu shampoo de 750ml em casa, sualinda. Foi numa nessas andanças, mais exatamente na Nivea Haus em Berlim que eu comprei esse kitzinho aqui:

kit nivea travel sized

No meu kitzinho da alegria, acho que custou 8 euros, vieram aqueles produtos básicos: shampoo, condicionador, sabonete líquido, creme para o corpo e para o rosto, desodorante e um mini spray que frequentemente habita minha bolsa pra eventuais retoques na juba.

Mas existem produtinhos que ainda são difíceis encontrar em tamanhos pequenos (e fofos!) assim. Alias, eram, porque a MAC ouviu as nossas preces e criou versões pequenininhas de alguns dos produtinhos de skincare mais consumidos pelas cocotas MAC maníacas:

MAC travel size productsOs produtinhos agora disponíveis em tamanho travel friendly são: demaquilantes -pro eye makeup remover, cleanse off oil, cleanse off oil tranquil; fix + (esse é bom pra levar na bolsa, dar aquele up na make no meio do dia!), hidratantes studio moisture cream e strobe cream lumineux, o green gel cleanser, a loção matificante oil control (salvação pras meninas com pele mais oleosa!) e os lencinhos demaquilantes.

Agora esperemos que venham para o Brasil, mesmo porque além de serem gracinhas e práticos pra levar em viagens, são também alternativas na hora de testar um produtinho novo antes de comprar o full size. (toda a linha no site da MAC aqui)

Mas, cá entre nós, alguém além de mim morre de dó de usar produtinhos em miniatura porque não quer que eles acabem?!

As rica tão usando: Corretivo iluminador

Wednesday, April 6th, 2011

Já ouviu falar em corretivo iluminador? Tenho certeza que você, cocotinha bem informada, já ouviu falar e muito desses pequenos milagres em forma de caneta. A lógica é simples, eles são corretivos (dã!) e geralmente puxam para tons mais rosados, com o objetivo de iluminar a pele, dar aquela “acordada” no visual e te deixar com cara de que acorda assim, linda, rhyca e saudável. Aplicados naquela fatídica região das olheiras, dependendo do tom das suas, ele consegue corrigir bem o tom da pele!

Atualmente existe uma série de opções de canetinhas, a maior parte de origem importada ( com nomes complicados, em francês e preços levemente traumatizantes para o bolso) mas eu, a louca do corretivo iluminador, vou falar dos três que eu possuo atualmente:  o Flash Iluminador, d’o Boticário (R$54,90 no site da marca), o Éclat Minute Base Fixante Yeux (R$143,00 na Sepha) e o Touche Éclat da YSL (R$ 169,90 na Sacks).

corretivos iluminadores

Você aí está se preocupando qual é o meu problema, o motivo de eu ser descontrolada assim e ter os três, eu explico: o da Clarins eu comprei no Paraguai, era pra ser primer de sombra, e serve pra isso também, mas depois fui pesquisar direitinho e descobri que ele é ótimo para dar aquele up no visual e “abrir” os olhos. Como eu comprei fora, paguei algo em torno de 20 dólares…se eu pagaria o que custa aqui no Brasil? Parceladinho, talvez, se não, fico com o Flash Iluminador (comprei por indicação de uma amiga e adorei, já estou no segundo!) mesmo que é uma opção bem honesta e bem mais barata.

Já o Touche Éclat…se eu disser que comprei pelo gramú e por todo o auê que as pessoas fazem a respeito dele, você acredita? Pois então, paguei 28 euros e por isso não me arrependo. Mas não vale as quase cento e setenta realidades que custa aqui em terra brasilis, nem parceladinho em 10 vezes. Lógico que a embalagem é phyna, rhyca e fica linda na nécéssaire…mas, honestly darling, se o orçamento estiver curto, repito, Flash Iluminador resolve os seus problemas (não, não tou ganhando nada d’o Boticário pra falar isso, juro!).

mac prep'n prime highlighters

Mãs, o que realmente inspirou o post de hoje foi essa notícia aqui de hoje no Petiscos. A MAC, que não é boba nem nada, viu que essas canetinhas são super tendência e lança nessa quinta as suas: as Prep + Prime Highlighters. Elas vêm em três tonalidades, pêssego, rosa e amarelo, e serão vendidas como as outras já existentes, com a função de corrigir cor e iluminar. Elas vão fazer parte da linha permanente, por isso muito provavelmente (mas não tão em breve) estarão disponíveis nas MAC’s brasileiras.

E aí, desejou?!

 

 

#comofas: o que é e como usar um Primer

Thursday, October 14th, 2010

Vocês já estão tão carecas de saber como passar uma base que se virem um guarda chuva por aí atacam um paparazzi? Realmente, muitos se fala sobre a base e preparação da pele mas poucos focam nesse elemento importante que é o primer.

O que é e pra que serve um Primer?

O primer é um elemento de fundação do make. Trata-se de um produto transparente ou na mesma cor da base que deve ser aplicado em todo o rosto para aumentar a duração do make e proteger sua pele das agressões químicas de maquiagem + poluição. Afinal, não é porque andamos sempre maquiadas e nem nossa mãe conhece mais nossa pele natural que vamos deixar ela estragar.

Alguns primers também cumprem a função de minimizar os poros, mas não são todos. Isso pode ser tão bom quanto ruim: para quem tem pele mista e poros gigantes como eu, é uma benção porque a pele fica com um ar mais comportado. Para quem tem pele oleosa, trancar os poros não é uma boa ideia e o resultado costuma ser um festival de espinhas e cravos com apenas uma aplicação.

Marcas de Primers por aí

Marcas não faltam: tem para todos os preços e bolsinhos.

primers lancome, nars, mac e clinique

Na ala dos internacionais, Lancôme, Nars, Mac e Clinique são só o começo.

Já nos nacionais ainda temos que nos contentar com as poucas opções, como Koloss, Natura e Avon Magix.

O primer sempre custa mais caro que a base de sua família de produtos. Podemos dizer que, considerando variações de preço nos estados, é possível adquirir um primer de boa família gastando no mínimo 25 dinheirinhos. Como o produto dura bastante (você só vai usar uma gotinha por dia), o investimento é válido.

Fazendo direitinho: como aplicar o primer?

O objetivo do primer é tornar sua pele mais suave. Para isso, ele deve ter uma aparência sequinha e o segredo é a aplicação:

Aplique com a ponta dos dedos, espalhando bem e criando uma película bem fininha. Não utilize o pincel pois “esfregar” o produto no seu rosto pode causar problemas de pele. Espere o produto secar, causando efeito mate em sua cútis de princesa. Só então você está liberada para se jogar na maquiagem de vez.

Quem deve usar e quem não deve  usar primer

O primer é recomendado para quem:

– Usa maquiagem por longos períodos;

– Tem a pele seca (nesse caso, aplique hidratante anteriormente ao primer);

– Tem poros muito grandes (procure um com efeito minimizador de poros, como o Magix da Avon);

– Pretende ir a uma festa ou balada da qual tem grandes chances de sair desmontada.

Mas não é uma boa ideia se:

– Você tem pele oleosa.

Só isso mesmo. Porque ele vai deixar seu rosto mais cheio de espinhas do que quando você tinha quinze anos e dançava Backstreet Boys no bailinho. Se o caso é pele oleosa, o segredo para segurar sua montação será Pó finalizador. Mas isso é tema pra outro post.

#comofas: iluminador

Friday, October 8th, 2010

Uma dúvida comum na vida da cocota moderna é como usar iluminador. Já falamos aqui da amiga Chris que sofreu com o produto, mas a galeria de pessoas de boa procedência que erram a mão e não sabem usar iluminador assusta: se acontece com elas, quem dirá conosco que comemos carboidratos?

mary kate olsen

Mary Kate Olsen após fritar uma coxinha.

Como já diz minha companheira Lelê, iluminador é pra dar uma carinha de gente que acorda feliz, saudável e com cútis de pêssego. Não um aspecto cansado e purpurinado de gente que dormiu mal porque labutou a noite inteira nessa vida díficil de apresentação em casa noturna.

Para acabar com os desesperos e aflições do meu Brasil, lançamos o nosso íncrivel ultimate guide to ilumination ou como passar o iluminador sem sair parecendo a Ke$ha:

Primeiro: um pincel de boa família faz toda diferença.

Você é uma iniciada no mundo da montação, abre seu primeiro kit de oitocentos pincéis de Hong Kong e percebe algo assim lá no meio:

pincel vassourinha

Amiga, chegou a hora de usar o pincel mais misterioso do mundo. Ele é perfeito para passar o iluminador porque é leve, fininho, espalhado e tem toque macio, gerando aquele leve toque iluminado. Muito mais vantajoso que o de blush (a não ser que você queira o carnavalesco efeito bola-de-glitter-na-têmpora).

Vale dizer que a qualidade do pincel importa muito. Minha filha, você sabe de que esquilo saíram os pelos que você tem aplicado sobre seu rostinho?

Pincel de boa qualidade é investimento pra vida:  custo benefício é enorme porque eles costumam durar aproximadamente dez anos na sua necessaire (enquanto aquele xing-ling de oncinha se desmancha em seis meses) e dão uma garimbada em qualquer produtinho de farmácia.

Pincel ruim + Produto bom = resultado ruim a médio

Pincel bom + Produto ruim = resultado bom a excelente

Por pincel de qualidade não entenda “pare de comer e só compre MAC”. Existem marcas ótimas no Brasil por um preço acessível, como ProArt e Klass Vough. Pra quem pode gastar um pouco a mais em compras internacionais, é possível adquirir alguns da Sigma sem deixar a alma na fatura.

Segundo: o que é um iluminador?

Houve um tempo em que  iluminador resumia-se a duas coisas:

1- Uma sombra chinfrim com efeito shimmer levemente exagerado que caiu na mão de um velho sábio chinês disposto a inovar nessa história de aplicação.

Nars

Sombra da Nars drag queeníca que pode ser usada como iluminador.

2 – Um pó facial mais claro que sua pele, utilizado par fazer contorno e jogo de luz, te deixando com cara de magra sadia em fotos.

paleta contorno tio coreano

Pós de contorno do tipo Xing Xang Ling.

Como o uso foi largamente difundido, hoje existem produtos vendidos especificamente como iluminadores por qualquer marca de make up de catálogo que sua tia vende. O que não significa que não dê pra continuar usando sombras e pós clarinhos.

Eu, particularmente, tenho várias sombras da Tango mais trabalhadas no espírito de Santa Cher que brilham que é uma loucura. Mesmo assim, vale a pena investir num iluminador desenvolvido para isso pois o tipo de brilho que ele gera é melhor acabado. Mas cuidado: teste tudo em sua pele antes de sair usando o produto e ser vista na rua com ele – aprenda com o erro da Aguilera.

Minha opção sempre é: com brilho a noite, sem brilho de dia. Lembre-se que, apesar do nome iluminador, é mais uma questão de contorno do que de brilho que provoca o efeito desejado.

Terceiro: tia, onde eu passo?

Depende. Pro dia eu diria que você não passa em lugar nenhum a não ser que seja só o pó mais claro para contorno, mas tem gente que curte. Já pra noite, dá pra se jogar bonito. O mapa da mina é esse aqui:

highlighting spots making faces kevyn aucoin

Imagem retirada do livro Making Faces (Kevyn Aucoin).

Aqui obviamente o produto ainda não tinha sido esfumado com o tal do pincel vassourinha. Você deve aplicar o iluminador nas regiões com o produto esbranquiçado (o outro é o bronzer ou pó mais escuro pra contorno, já vai aprendendo) e depois esfumar tudo com amor e dedicação para “desaparecer sobre a pele”. O efeito desejado é esculpir a pele para causar uma sensação de magreza facial.

Para quem quer fazer um efeito mais leve, se joga apenas no C invertido (aquele do ladinho dos olhos), cantinho interior da pálpebra (onde sempre aplicamos a sombra mais clara) e fim.

É claro que o bom senso impera: se sua pele é oleosa por natureza, não aplique, por exemplo, sobre o nariz e testa. Se olhe no espelho e saiba o que é bom para você. Com o tempo e prática, tudo vai ficar perfeito.

Uma dica ao testar o produto antes de sair de casa é pensar se Santa Cher aprovaria isso que você fez no seu rosto. Para te dar esperança, apesar do que fez, até Christina Aguilera conseguiu uma chance com ela.

As rica tão usando: pink berrante é a nova tendencia

Sunday, September 19th, 2010

Ultimamente, temos comprado mais batons que o normal. O fenômeno ocorre por causa dos blogs de beauté disseminando o consumismo. Os rosas costumam ser as grandes estrelas, já que são uma forma de transitar entre a saúde e o lady gaguismo sem sair da zona de conforto.

batons rosas

Só algum dos últimos hits: Viva Glam Gaga, Snob, Schiap, Pink Nouveau, Saint Germain...

É claro que todos estão nas prateleiras de alto preço. É claro que as marcas alternativas desenvolvem opções amigas do bolso da cocota sempre.

Hoje eu quero falar sobre opções alternativas pro novo pink bafônico do momento – algo muito diferente do que os rosas de fundo lilás que estavam virando domínio público num nível que Dani Winits usa Snob como se fosse manteiga de cacau (pai, perdoa).

Tudo começou quando a Diane Von Furstenberg apresentou sua coleção na NYFW, desfilada por modeletes de batom rosa em um tom retrô, mate e bem vivo. A cor tem um quê de alegria que pode ser adaptado pra um look sóbrio, algo muito feliz e meio inexplicável mesmo.

diane von furstenberg NYFW

Desfile DVF. Foto roubadinha do Fashionismo. Observem como o mesmo batom adquire tons diferentes dependendo da coloração da pele da modelo - magia no ar.

Pesquisas e fuxicos da blogosfera chegaram a conclusão de que o tal batom é um mix do lápis Mac Pro Process Magenta com o pigmento da mesma marca Magenta Madness . Ou seja, como se a vida já estivesse fácil, ainda por cima estamos pirando num batom que não existe.

 

Já existem algumas ideias de batons quase iguais por aí. Algumas tentativas que podem ser a solução:

alternativas batons rosas

Minha sugestão? Se um maquiador oficial da Mac se jogou na misturinha, nós pobres mortais vamos nos jogar também. A ideia é testar e caçar juntamente conosco. Que tal fazer sua misturinha e nos contar o resultado?