Posts Tagged ‘decoração’

As Rica Tão Usando: Painel Magnético de Maquiagem

Wednesday, June 6th, 2012

Feriadinho chegando e lá vou eu para a missão de sempre: organizar maquiagem! Sério, muitas são as dicas de organização de maquiagem, mas o que me falta é a disciplina de manter os produtinhos organizados… e aí, #comofas?
Procurando soluções de como organizar as maquiagens, deixando-as vísiveis para facilitar a escolha e também para variar um pouco o marronzinho básico de cada dia, encontrei uma forma bem interessante: painéis magnéticos de maquiagem!!!

Separei algumas imagens para vocês verem como fica:

E aqui no blog Laura Thoughts tem um tutorial completinho de como fazer o painel, achei bem fácil!

O que eu mais gostei, na verdade, foi que além das maquiagens ficarem mais visíveis, o painel serve como decoração para o quarto, um autêntico 2 em 1.

Estou tentando encontrar um quadro velho aqui em casa, além de imãs potentes (nada de usar um imã fraquinho, senão os estojos vão se estatelar no chão e quebrar tudo). Caso me aventure a fazer um painel, mostro por aqui depois!

Quero já: capitonê na decoração

Wednesday, May 30th, 2012

Quando eu e Kaká fundamos esse blog, eu me dizia apaixonada por moda. Hoje, sei que sou apaixonada por coisas bonitas da vida: uma roupa bacana, um ambiente bem decorado, um vinho gostosinho e uma comidinha legal. Por causa disso, resolvi diversificar um pouco os temas do blog e mostrar outras coisas que me fazem suspirar.

Hoje, por exemplo, estou toda empolgada com decoração – até porque tenho minha casinha pra brincar de perfect 50’s american housewife. E minha obsessão dessa semana são os capitonês. Ai, os capitonês!

Pra quem não sabe, capitonê é essa textura com “botõezinhos” repuxados que formam ângulos no sofá. Ela ficou popular por causa do clássico design do Sofá Chesterfield. Você com certeza já viu um por aí, né? Ele é tão, tão famoso que no Canadá Chesterfield é a palavra pra sofá, igual Nescau pra achocololatado por aqui.

Mas voltando a vaca fria, o capitonê tem aquela cara da riqueza que deixa a casa super requintada. Ele pode ser usado em várias partes da decór: almofadas, sofás, cabeceiras de cama… E da até pra inventar mais coisa.

Eu gosto muito dessas poltronas com um ar clássico em ambientes mais moderninhos e ecléticos assim. Fica romântico e delicado, mas sem aquele ar “casa de vó” que num traz nenhuma praticidade, sabe? E a cartela de cores desse ambiente é uma das minhas favoritas na vida (vide cartela do blog, opa).

E essa parede incrível toda em capitonê? Deve ser uma delicinha de se recostar, hein?! Ah, olha esses tapetinhos felpudos delícia da foto e me abraça se você sempre quis um desse pra descansar o pézinho antes de deitar pro seu sono de beleza! Fui com o noivo e meus pais no Sam’s Club essa semana dar uma futricada em ítens de decór e achei esse tapete com um preço bem honesto.

Já essa cabeceira pink vem de um dos melhores posts da história do Apartment Therapy – tem tutorial, cremosas! Fala se num é tudo que seu cabelinho de princesa sonhou em encostar antes do repouso?

Por último, esse pufe xuxuzinho que eu encontrei nas minhas buscas de inspiração e tá servindo de principal base pros meus planos de decoração da minha sala nova (devo me mudar em breve, depois conto as novidades pra vocês). Ele parece tão fofo que dá vontade de abraçar, não é?

Aliás, já que estamos falando em sofás e pufes, anotem essa: se você tem bichinho em casa, procure revestir os móveis ~~fofos com suede. É mais caro, mas a durabilidade é infinita porque é mais difícil pra eles atacarem – tornando bem mais barato já que você não precisa revestir todo ano novamente. Eu, por exemplo, to procurando suede magenta e suede cinza pra revestir meu jogo de sofás igual na última inspiração.

Se vocês curtiram a vibe capitonê tanto quanto eu, se joga pintosa e põe rosa nesse link aqui com o tutorial de como fazer uma cabeceira em capitonê. Requer um pouco de tempo e habilidade, mas é bem mais barato que mandar estofar uma, vai por mim!

Me contem o que acharam da minha estréia no universo decorativo por aqui! Quem sabe não vem mais coisa pela frente?

Enfim noiva!

Wednesday, February 29th, 2012

Vocês perceberam meu sumiço (digam que sim!)? Bem, ele tem uma ótima explicação: estava preparando coisas pro noivado e super queria dividir aqui com as bridelindsays que sempre me pedem diquinhas. Mas tive que me segurar: não queria estragar a surpresa para os envolvidos na festinha, né? Logo, guardei os segredos até o grande momento!

Preparar uma festa de noivado é uma correria deliciosa: se você souber levar na boa e controlar a ansiedade, é uma amostra do casamento com diversão do ínicio ao fim. Principalmente pras beechas emotivas como eu que gostam dessa coisa de organizar ~~momentos mágicos pra pessoinhas amadas.

Preparei um roteirinho de como definimos como cada coisa seria pra ajudar as bridelindas que frequentam o FD. Vamos lá?

O primeiro passo é ter uma lista de convidados bem concisa, e essa é a parte mais difícil. Eu e o Malk resolvemos respeitar a tradição e convidar apenas padrinhos, pais e avós. Por mais que eu quisesse dividir o noivado com todos os amigos do mundo, isso corre um risco muito grande de virar um casamento antes do casamento – e esse não é o objetivo da festa.

Pensando de forma prática, a festa de noivado é  um momento pra convidar oficialmente os padrinhos, pais, mães, damas e demais envolvidos no cortejo. E como isso é a tradição, as pessoas costumam entender que o momento é reservado.

Depois disso, é hora de definir coisas como decoração e cardápio. Eu e Malk optamos por churrasco por três motivos: é barato,  todo mundo gosta e é rápido/fácil de fazer (afinal, estavamos fazendo quase tudo sozinhos). Fora que são poucas as festas com gente tão íntima que você possa oferecer um bom churrasco sem parecer churrascão dos calouros da facul.

Já na decoração, segui a premissa “faça tudo com a cara e o jeitinho de vocês”. Eu e o noivo (sim, ainda estou na fase de encher a boca pra dizer N-O-I-V-O) por exemplo, gostamos das pequenas frescurites – somos aquele tipo chato que acha que a vida tem que parecer com uma foto de Tumblr. Para definir o rumo em que as frescuras apontariam, definimos um tema (amo festa com tema!) – nossa paixão por referências mexicanas. Ou seja, tinha muito colorido, muita decór artesanal e muitos bigodinhos pelo salão.

Foi tudo feito por nós mesmos e muuuito simples. Basicamente, espalhamos pelo salão (com ajuda de Lelê e Luisa, dindas e fiéis escudeiras) flores de papel seda à la Martha Stewart em “vasos” de garrafas de cerveja. Arranjar garrafa de cerveja lá em casa nunca foi um grande problema (né mesmo?) e o tutorial das flores encontrei pelos becos do Pinterest. Só clicar aqui e vocês aprendem a fazer esse enfeite que é simples, barato e muito charmoso.

Pra saudar os convidados na chegada fiz esse quadrinho de giz. Piro muito em quadros de giz, como toda bicha leitora de blog de decór. Paguei só doze reais nesse em uma lojinha xing-ling e a parte boa é que hoje ele virou um cardápio charmosinho na minha cozinha.

Também espalhamos pelo salão bigodinhos e boquinhas de beijinho em palitos de churrasco. Eu sei que parece que isso não faz sentido algum, mas essa foi a melhor coisa que fizemos. Deu aquela quebrada de gelo pras fotinhos da galera que topou a brincadeira. É claro que as amigas mais travestis (Lelê, Lilian, Pri e Ju inclusas) e crianças foram especialmente orientadas a disseminar o bigodismo pelo salão.

Quando eu vi, até minha vovózilda já tava toda bonitinha de boquinha rosa.

Depois da decoração e cardápio resolvido, cuidamos do coeficiente de emoção da festa, definindo como procederiamos com o convite das madrinhas e damas. Para as meninas, nós optamos por caixinhas de MDF coloridas, todas na cor que cada madrinha escolheu previamente para seu vestido no grande dia. Para os padrinhos, saquinhos de tecido nas cores do vestido de seus pares.

Todas  tinham laços de cetim e tags com o nome do padrinho/madrinha/dama. Para as meninas, o nome acompanhava uma boquinha, já para os meninos, um bigodinho.

É claro que alguns foram sacaneados com presentes pink no processo (beijo Igor e Thiago!). Mas, se dizem que o casamento é a festa da noiva, o noivado é a festa das madrinhas, né mesmo?

Dentro de cada caixa, colocamos alguns mimos pros dindos. Eu, que sou gordinha tensa, escolhi pras minhas meninas um pãozinho de mel delícia em caixinha de coração e brigadeiros de colher. Já o noivo, uma pessoa mais etílica, presenteou os padrinhos com uma cervejinha – mexicana, claro! Apesar  do conteúdo docinho ter sido um sucesso só, o que fez lágrimas rolarem foram as “cartinhas”.

No convite de cada madrinha e padrinho escrevemos algo bem pessoal, basicamente uma explicação do porque aquela linda e lindo é tão importante para o casal. De quebra, fizemos cartas de pedido de benção para os pais e mães e convidamos as avózinhas para serem nossas damas de honra. Elas ainda não sabiam dessa surpresa e ficaram muuuito emocionadas. Um chororô daqueles!

E, por fim, em vez  de brindar, optamos por docinhos e bolinhos pra comemorar o acontecimento. Minha família não é muito de álcool e tenho amigos que não bebem (e não sei porque são  meus amigos, gente). O docinho agradaria todo mundo, né?

E pra manter o clima de ~~magia no ar, encomendei com a Jujubets da Caramelo Cupcake um rainbow cake bem lindão e delicinha.

A massa era de maracujá, a cobertura de ganache de chocolate e o recheio de brigadeiro branco – reflitam por um momento. Enfim, acho que isso foi tudo que rolou – e isso é coisa pra caramba, né mesmo?

Pra quem planeja as demais coisas, segue meu resumão de fornecedores:

– Flores de seda e bigodinhos de palito: eu e o noivo fizemos uma oficina lá em casa. Compramos todas as folhas na papelaria Bebik (Av. Sen. Souza Naves, 883). Ela não é a mais barata, mas é do lado da agência e facilitou super;

– Papelaria (convites, cartas e tags): foi planejada por mim mesma e como sou designer aceito encomendas pra desenvolver e imprimir coisas do tipo no debora@fashiondescontrol.com.br;

– Caixas de MDF em tecido: todas  foram feitas no ateliê da Giulianna Andrioni que, pela minha pesquisa, tem o precinho mais amigo de todos e  super adapta tamanhos e revestimentos ao que você precisa. Contato no (41) 9605 4719 ou  giuliannacosta@hotmail.com;

– Os pãezinhos de mel  também são  do ateliê da Giulianna. Encomendei os especiais, com doce de leite argentino, pra dar mais emoção. Pão de mel mais fofinho da cidade e só faz por encomendas, super recomendo!

– Os saquinhos de tecido foram feitos em casa mesmo, por uma tia nossa. Compramos os mesmos tecidos que revestiram a caixa, mas sei que a Giulianna também faz esses;

– Os  copinhos de sundae da decór são do super mercado extra. Tem em váaarias cores e são muito baratinhos, R$1,99;

– O rainbow cake delícia é da Caramelo Cupcake. Já as musses de copinho que foram servidas e os brigadeiros de colher das caixinhas foram feitos pela minha mãe que era confeiteira, mas sei que a Julia da Caramelo (que também é a Juh do Sem Finesse, olha só!) aceita encomendas desses bonitos;

–  Fotos: cheguei a cotar com os meninos  lindos do Imadine Fotografia , que, aliás, farão meu Save  The Date. Mas, resolvemos não investir nisso por enquanto. Acredite você ou não, mas a fotografia ficou por conta do meu sobrinho de sete anos (que é melhor fotógrafo do que eu) e da Julia (que táva meio bebinha mas conseguiu ótimos cliques). A edição foi feita toda por mim e eu também faço esse trabalho por encomenda pra quem estiver interessada ;).

Ufa, acho que é isso, meninas! Tentei registrar o máximo de coisas pra facilitar a vida das noivinhas planejantes – mas qualquer dúvida é só me perguntar que to super aberta a dividir. Afinal, vi o trabalho que é organizar uma festinha assim e sei que às vezes a gente precisa de ajuda, né?

E vocês, gostaram desses posts? Querem ver mais coisas assim sobre festas e decoração? Agora que descobri o quanto gosto do tema e tô virando uma senhora de família, quero muuuito escrever sobre isso!

E de brinde pra  vocês: gif das madrinhas mais lindas da blogosfera:

Menta fresquinha

Wednesday, February 15th, 2012

AS MINA PIRA no tangerina abertão da Pantone, certo? Errado! Diz que o tangerina do verão já tá indo embora  e dando um espacinho pra cores com perfil mais discreto, pastel e romântico. Aparentemente, quem passou a ser a estrela da estação foi o lindo, o fresco, o primaveril, o delicinha verde  menta. É um xuxu de cor mesmo,  vai dizer?

Estou pesquisando bastante sobre a cor e colecionando looks nela. Fazia tempo que uma tendência de street style não me deixava tão empolgada, mas estou procedendo com cautela no consumismo. Logo, ainda não levei um verde menta pra casa.

Segundo o que li nos “como usar” por aí, o verde menta é o mais democrático da cartela dos  fluo apastelados (neologismo do dia). Aparentemente, essa cor veste bem em qualquer tom de pele ou cor de cabelo. Acho que é minha veia igualitária que me deixa  maluca pra provar uma  peça na cor e conferir  se o babado procede, sabe?

Mesmo assim, o verde menta me parece uma cor meio cruel: não consigo enxergá-lo como fácil de combinar e isso me deixa com muito medo de errar feio na hora de usar. Afinal, todo mundo sabe que tendência de cor é algo que tem uma chance gigante de virar  um desastre ululante.

Por enquanto, tenho visto muitas meninas apostando em verde menta + preto, verde menta + branco. Isso dá uma desanimada, né? As possibilidades de maior interessância que vi por aí foram esse look com a clutch azul deusa ali em cima e esse com a saia fluo abaixo. Belíssimas ideias primaverís em pleno outono, não?

Acho que eu seria feliz dentro de  qualquer uma dessas roupinhas coloridinhas e cheias de  classe.

Outra paixão que o verde menta vem provocando é a decorística. Talvez seja porque agora tenho minha própria casinha e me apaixonei pelas artes decorativas, mas nunca vi uma tendência da moda tão próxima da decoração como essa.

Os Pinterests da vida  exibem fotos de casas verde mentas em profusão! Como pintei meu apê  no ano passado de Azul Klein (phyna), acho que o namorado me tiraria-me minha própria vida se eu sugerisse um mentinha na sala nesse momento. Mesmo assim, to pensando seriamente em aproveitar essas inspirações pro quarto, que ainda não foi finalizado…

E vocês, estão inspiradas pelo verde menta como eu? Bom, se ainda não, só me resta compartilhar essa última foto pra vocês sofrerem essa paixão por uma cor que eu tenho sofrido:

CATAPLOFT COM A CARA NA BR!

Serio,  gente: se procurar por “fabuloso” no dicionário, certeza que acha essa foto. Linda demais!

A arte imita a arte

Sunday, February 5th, 2012

Amoras, olhem que bacanas os cartazes do artista Niege Alves Borges entitulados “Dancing Plague of 1518” com danças famosas da cultura pop. A Miss Sunshine e Pulp Fiction são meus preferidos!  Legal para colocar na parede da sala, hein?!

Imagens: Reprodução

Palavras de phynesse: Vi Guimarães

Tuesday, April 26th, 2011

Virginia Guimarães

Vi Guimarães: todo mundo conhece e ama a ruivinha natural mais amada da blogaria curitibana! Seja pela beleza e bom gosto (raros numa cocotinha tão jovem), seja pelas fotos bafo que circulam no meio – quem bloga em Curitiba já, pelo menos uma vez, disse que queria esse cabelo/esse dom para fotos/esse bom gosto/essa simpatia/esse perfeccionismo/esse estilo.

A Vi comanda o Prêt a Fêter, blog imperdível que fala de moda, decoração, arquitetura e exibe as fotos perfeitas que ela tira. Ou seja, tudo que é lindo se pode encontrar por lá. Fotografa profissional das boas (Vi é responsável, por exemplo, pelos ensaios do Coisas de Diva e pela maioria das fotos de eventos do Blogueiras da Moda CWB), Vi está cursando Pós em Produção de Eventos na PUC Curitiba e ainda acha tempo pra fazer de tudo um pouco com cuidado e perfeição.

Se você já é uma das beeeshas viciadas nos DIY da moça (só coisa phyna!), vai adorar conhecer um pouco mais do JEITINHO dela. Vem comeeego!

 

Fashion Descontrol: Fala pras meninas um pouco sobre a rotina de uma mulher phyna e rhyka como você!

Vi Guimarães: Ah, mordomia é para os fracos, eu não fico quieta! Se eu contar aqui para vocês o tanto de coisas que fazem parte da minha rotina, vocês não acreditam!Costumo dizer que preciso sempre procurar novas sarnas para me coçar, e assim é: procuro cursos, invento moda, cuido do blog, cuido da minha filha canina, cuido do marido, cuido da casa, marco encontros, estudo línguas, faço pós… e o pior é que não me contento em fazer nada mais ou menos, então já viu, né?!Isso, no ritmo de trabalho em meio a muitas e muitas fotos que, graças a Deus, aumentam a cada dia!

 

FD: E em matéria de moda, beleza e descontrole – o que você não vive sem?

Vi: Quando se trata de cabelo e maquiagem, viiixi!!! Sou totalmente descontrolada! Se vocês vissem a minha mala para passar um final de semana fora, vocês iriam entender que eu não consigo viver sem muita coisa, hahaha…Agora, do resto, juro que sou bem desapegada! Apesar de ser meio viciada em produzir looks legais, posso, por exemplo, viver sem compras, sem esmaltes novos, sem salão, sem salto alto, sem acessórios! Aliás, adoro dar meus jeitinhos, adaptando o que eu já tenho, ou fazendo aquisições baratinhas!

 

FD: Qual foi sua última aquisição no mundo da moda fashion e da beleza beauty style?

Vi: Foram 3 cardingans fofíssimos que comprei na Havan, que estava precisando há tempos!

unhas decoradas Virginia Guimarães

nail art com categoria!

FD: Você lê blogs de moda e beleza? Quem você indica pra gente?

Vi: Acompanho MUITOS blogs! Meu preferido do mundo é o Style Me Pretty (tinha que ser um blog sobre eventos, né?! haha), têm muitos sobre eventos, decoração e lifestyle que eu babo e merecem minha visita diária! Mas entrando na área de moda e beleza, também sou seguidora addict da Chiara e da Emily. Dos Tupiniquins, eu acabo me identificando com o blog quando eu me identifico com a blogueira, haha!! Por isso adoro o Chata de Galocha, o Fashionismo e vocês!! E, na minha opinião, para novidades de beleza, produtos e exemplos, não existe nada igual ao Dia de Beauté.

 

FD: Naquele dia em que você precisa estar com o carão mais phyno do que nunca, qual seu truque de beleza e styling infalível?

Vi: A melhor receita de beleza é uma vida equilibrada: amor, realização e noites bem dormidas!Agora, como nem sempre temos controle sobre estes fatores, precisamos de um truquezinho. Minha dica fundamental é usar aquela sua roupa preferida que você tem certeza de um ótimo “caimento” independente da situação!Cabelo e make é tudo nessa vida, beesha! Aposte nisso que sua estima sobe na mesma hora!Para a make, pele bem preparada e rímel valem mais que qualquer sombra!Nos dias de cabelo bom: use ele solto ou preso com trancinhas laterais #luxodefineSe o cabelo estiver revolto e vc sem tempo: rabo de cavalo! Mas desfie em cima antes de prender. Prenda ele bem alto e coloque um salto! E aqui fica a minha certeza de que até a sua postura vai melhorar!

 

FD: Por último: qual recado você dá para nossas centenas de leitoras diárias que buscam uma oportunidade de fazer parte do mundo das rhykas e phynas do meu braseeel?

Vi: Embora eu tenha certeza que as leitoras do FD já fazem parte do mundo das rhykas e phynas, hahahha, lá vai:Meninas, o primeiro passo para adquirir bom-gosto e feeling é ter referências do que busca (seja de estilo ou, até mesmo, objetivo profissional) e conhecer você mesma! O segundo é observar! Observar muito! Ser detalhista! E ser critica consigo mesma!E o terceiro é praticar!! Agora que você já desenvolveu seu senso, você pode ousar, mas SEMPRE admitindo uma postura segura sobre a sua ousadia!

estilo Virginia Guimarães

Anotaram garotas? Então sigam as dicas dessa perfeccionista toda perfeita! Vi, obrigada por ser a linda da semana nesse nosso sofá de oncinha. Se você soubesse o quanto a gente te acha linda e inveja esse cabelo, tinha até medo de ficar perto da gente, haha!