14 dados para conhecer e ter mais saudável, mais o teu coração

Entender a anatomia cardíaca é fundamental para compreender as doenças do coração. Este se encontra no lado esquerdo do peito, perto da parte média. Tem a forma de um cone invertido, mede cerca de 12 cm de comprimento e pesando entre 250 e 300 gramas.


Se eu tivesse que descrevê-lo em uma breve frase de dizer que é a única peça que é essencial que cuidemos do nosso corpo“, confessa, em uma entrevista com Infosalus a cardióloga Letícia Fernández-Friera, que foi escrito junto com seu marido e também cardiologista, Jorge Solís, ‘A saúde do seu coração’ (Esfera dos Livros), um livro para prevenir, curar e investigar sobre o coração, e a partir do qual detalha uma série de dados sobre esse órgão, que talvez te interessem:


1.- O coração bate cerca de 70 vezes por minuto, mas adapta a sua frequência de acordo com as circunstâncias.


2.- Como saber que o nosso coração está doente? “Muitas vezes dá sintomas, como dor, fadiga, afogamento, ou bate mais depressa e dá palpitações. São os chamados ‘sintomas de alarme’, embora, por vezes, pode ter a doença sem que o saibamos. Por isso há que chequearlo se temos fatores de risco”, explica a especialista.


3.- Isso sim, adverte para o fato de que, enquanto a idade, o sexo e a história familiar são fatores de risco que não podem mudar, há outros fatores, como a hipertensão arterial, a diabetes mellitus, hipercolesterolemia, o tabaco, a obesidade e o sedentarismo, que se podem controlar.


4.- O coração tem 4 cavidades: duas superiores (átrios) e duas inferiores (ventrículos). O músculo cardíaco tem a capacidade de contrair-se (sístole) para poder empurrar o sangue por nosso organismo e relaxar (aorta) para coletar o sangue.


5.- Diretrizes para cuidar da saúde do nosso coração: dieta, exercício físico, comer com pouco sal, comer poucos produtos pré-cozinhados, embalados, controlar as gorduras saturadas na carne vermelha e produtos de charcutaria, fazer exercício físico regular (ao menos três vezes por semana, 30 minutos), controlar a tensão e o açúcar na ilha do sal, não fumar, e que o colesterol está mais baixo, além de acompanhar muito o colesterol ruim .


6.- As artérias do coração são principalmente dois: a artéria coronária esquerda e a artéria coronária direita.Temos quatro válvulas (aórtica, pulmonar, mitral e familiar) que permitem dirigir o sangue dentro do coração.


7.- O coração tem o seu próprio sistema elétrico para criar estímulos e poder se contrair e relaxar.


8.- O sistema cardiovascular permite que o sangue rico em oxigênio seja bombeado pelo coração para chegar a cada canto do nosso corpo e volte pobre em oxigênio para os pulmões para fazer o intercâmbio gasoso.


9.- O coração da mulher é menor do que o do homem e batendo mais depressa do que o dele. Além disso, os sintomas de alarme nas doenças do coração são diferentes e variam de acordo com o sexo. “Por isso, há maior dificuldade para reconhecê-los.


Quando uma mulher chega ao hospital para consultar um problema do coração chega mais tarde do que o homem, por isso, a mortalidade é maior do que a do homem”, precisa, ao mesmo tempo em que destaca-se que a primeira causa de morte na mulher é a doença cardiovascular, superando até mesmo o câncer de mama.


10.- A mudança de hábitos na vida da mulher, o aumento do tabagismo, a falta de conciliação familiar e sua autoexigencia, são algumas das razões que têm contribuído para que o ataque não seja apenas um problema de homens.


11.- Após a menopausa, o risco de doença cardiovascular aumenta.


12.- É necessário consultar quando surgem os sintomas (dor no peito, asfixia, náuseas) para evitar complicações e melhorar o prognóstico do infarto do miocárdio em mulheres.


13.- Na gravidez, o coração se adapta de forma fisiológica , aumentando o gasto cardíaco e a frequência cardíaca, diminuindo a tensão arterial e sofrendo alterações na coagulação.


14- As células que o formam, embora se possam morrer porque não chega sangue a elas, por exemplo, um infarto, têm a capacidade de regenerar-se. E se, por exemplo, o infarto chega ao coração logo essas células podem se regenerar. Crescem e se modificam. “É um órgão dinâmico”, comemora a cardióloga.

Abusar do esmalte pode causar fungos nas unhas dos pés

O Ilustre Colégio Oficial de Podólogos da Comunidade Valenciana (ICOPCV) tem alertado nesta terça-feira que com a chegada do calor e o destape dos pés é necessário extremar as medidas de cuidado, porque estão mais expostos” e assim evitar o aparecimento de qualquer tipo de patologias. De fato, foi avisado de que o abuso do esmalte pode causar o aparecimento de bactérias e fungos nas unhas.


Desde o ICOCV foi alertado, em um comunicado de que, com freqüência, as lâminas ungueales se tornam amarelas pelo excesso de esmalte que provoca uma oclusão da unha. “Algo que nos encontramos frequentemente nesta época do ano, são unhas que amarelam e, em muitos casos, se deve ao abuso de esmaltes que não permitem que a unha respirar, as pessoas que os utilizam, devem ser muito meticulosos em seu uso e não trazê-los durante um tempo prolongado para promover a saúde da unha”, afirmou Stephanie Soriano, vice-presidente do ICOPCV.


Os podólogos recomendam antes de aplicar o esmalte, use uma base protetora, incolor, para que a própria unha, não seja absorvida pelo pigmento do esmalte; remover adequadamente o verniz de unhas com um produto específico para os poucos dias de ter pintado e não deixá-las um longo período de tempo esmaltadas ou aguantarlas até que ele desapareça, pouco a pouco, e também não rascarlo.


“Os esmaltes permanentes ou semi-permanentes são muito prejudiciais para as unhas dos pés, porque podem dar muitos problemas e chegar, até mesmo, provocar a perda das unhas. Isso se deve ao que geram uma oclusão total da unha e isso pode provocar o aparecimento de infecções por bactérias ou fungos que fazem com que a unha fica mole e decolagem de seu leito”, destacou Luciano Soriano.


As doenças mais comuns na primavera e no verão, são feridas, bolhas, fungos, verrugas ou papilomas, entre outras. Neste sentido, a partir do ICOPCV recomenda-se, antes de passar para o calçado de verão que um podólogo execute uma quiropodia.


“Preparar os pés para o verão requer quiropodia onde possamos fazer um bom fresamento da lâmina ungueal, a remoção de calos e o nível de secura na planta do pé, corte da epiderme e, acima de tudo, fazer uma cura de hidratação boa, para que, quando os destapemos a pele esteja flexível e o próprio ambiente não reseque ainda mais”, disse a presidente do ICOPCV, Maite Garcia.


Além disso, através da quiropodia o podólogo pode examinar “em profundidade o pé para detectar e tratar, se necessário, qualquer patologia que possa aparecer nos pés, como podem ser fungos, verrugas ou qualquer outra alteração, bem como evitar a sua possível contágio”.


A quiropodia, além de fazer um corte adequado das unhas, que evitará lesões, como que cresçam para dentro ou claven nos dedos, podendo desenvolver uñeros, é acompanhado de um fresamento exaustivo das unhas que permite remover as camadas desvitalizadas. Quanto à pele, através da quiropodia pretende-se, além de remover calos, eliminar as calosidades que costumam aparecer em pontos de apoio.


Junto a isto, desde o ICOPCV se insistiu em que é fundamental nesta época do ano, uma boa hidratação dos pés, porque ao estar destapados e não ter nenhuma barreira protetora, como os meias e o próprio calçado, sofrem uma “maior desidratação”.

5 razões por que deixar as dietas milagre

Tentar compensar os excessos de comida com um ajuste é um erro. Temos que nos voltar para o que deve ser o normal na hora de comer, porque, embora não se possa falar de uma dieta ou de menu perfeito, sim, devemos ter em mente que uma dieta saudável é uma dieta com alimentos frescos de origem vegetal e com menos de origem animal, com poucos alimentos processados e praticamente nenhum ultraprocesados (casos pontuais), com um teor reduzido de sal, açúcar e gorduras saturadas (exceto as de alguns lácteos inteiros, como o iogurte).


Desta forma, “monitoraremos o nosso peso e cuidaremos de nossa saúde“, ressalta, em uma entrevista com Infosalus o doutor Ramón de Cangas, dietista, nutricionista do Comitê Assessor do Conselho regional de Nutricionistas-Nutricionistas.


Por isso, rejeita-se a pôr em marcha as conhecidas como dietas milagre (Atkins, Dukan, dieta baseada na enzima prodigiosa, dieta da sopa queima gordura, dieta da alcachofra, fator 5, obtida a partir da biorresonancia, ou as dietas détox entre outras).


O QUE SE CONSIDERA UMA DIETA MILAGROSA


De acordo com um documento de consenso do ano de 2012 do então denominado Grupo de Revisão, Estudo e Posicionamento da Associação Portuguesa de Nutricionistas-Nutricionistas, as características das dietas e métodos fraudulentos são, entre outros:


“Prometem resultados rápidos, surpreendentes ou mágicos; proíbem o consumo de um alimento ou grupo de alimentos; contêm afirmações que contradizem a coletivos de saúde de reputação reconhecida; incluem relatos, histórias ou histórias, sem documentar, para dar credibilidade; se podem auto-administrar ou implementar, sem a participação de profissionais de saúde qualificados; contêm listas de alimentos bons e maus; exageram ou distorcem a realidade científica de um nutriente ou de um alimento; incluem ou são baseados no consumo de preparados que vende quem promove o tratamento dietético; garantem os resultados, ou prometem devolver o seu dinheiro se não funciona”, detalha o especialista.


Assim, o nutricionista-nutricionista lista 5 das principais razões por que não aderir a uma dieta milagrosa:


1. Podem instaurar alguns hábitos nutricionais longe do saudável, que mantidos em tempo, podem causar problemas. Além disso, a curto prazo, algumas também podem causar danos ao nosso organismo.


2. O conhecido efeito rebote ocorre em muitas dessas dietas, porque provocam uma perda de glicogênio muscular e hepático, e de água intracelular associada ( por série grama de glicogênio há 2,7 gramas de água corporal), e a comer normal, se recupera rapidamente.


3. “Além disso, se são mantidas no tempoou podem causar uma perda de massa muscular que reduz um pouco o metabolismo basal ( embora seja verdade que a contribuição do músculo ao metabolismo basal não é tão grande como se pensava, quando a diferença em relação a outros tecidos)”, apostila.


4. Podem causar perda de massa muscular, perda de densidade óssea, aumento do risco cardiovascular e metabólico, entre outros fatores.


5.Inclusive, algumas mantidas no tempo podem aumentar o risco de contrair alguns tipos de cancro.


DICAS PARA UMA DIETA SAUDÁVEL


Finalmente, o doutor Ramón de Cangas lembre-se que uma dieta saudável, não guarda relação com um elenco exato e específico de percentuais de macronutrientes, mas com o tipo de alimentos ingeridos.


Por isso, ressalta-se que, para garantir um cardápio saudável para toda a família deve pensar que nele devem sempre priorizar os alimentos de origem vegetal, com uma alta presença de verduras e legumes frescos, frutas frescas e outros alimentos como cereais de grão inteiro, legumes ou frutos secos, por exemplo.


Além disso, indica que o peixe (branco e azul), as carnes (frango, peru ou coelho, limitando as carnes vermelhas e limitando ainda mais as carnes processadas), e os ovos fazem parte de um cardápio saudável, mas deve-se ter em conta que não devemos consumir rações desmedidas.


Não se trata de consumir peito de frango com dois cogumelos, mas uma porção generosa de legumes e produtos hortícolas, e uma ração mais moderada, o que muitas vezes comemos, o alimento proteico“, explica o especialista.


Por outro lado, aponta que os produtos lácteos (especialmente o iogurte inteiro não açucarado, tal como indicam as últimas evidências científicas), também fazem parte de um cardápio saudável. Como fonte de gordura, o óleo de oliva.


“Não há que esquecer a forma de cozido também importa, por isso, escolher as técnicas simples, como papillote, vapor, cozidos, forno é preferível a outras como fritos ou empanados. Se consumimos todos estes grupos de alimentos com a frequência e os tamanhos de ração recomendados estaremos cobrindo muito provavelmente todas as nossas necessidades nutricionais e reduzindo o risco de doenças crônicas”, observa.

8 dicas para escolher bem seus óculos de sol

Cuidar de nossos olhos é fundamental, pois são para toda a vida. Agora que chega o bom tempo e estamos mais expostos a luz solar é muito importante escolher um bom óculos de sol, pois, como dissemos antes, os olhos são para a vida toda, e não qualquer par de mercado serve para prevenir os danos do sol.


“Passamos muito tempo em frente ao sol e o olho pode ir sofrendo através dessa luz ultravioleta, que pode danificar a pele, mas também pode danificar o olho e é muito importante trazê-los bem protegidos”, afirma em uma entrevista com Infosalus a presidente da Sociedade Internacional de Optometria do Desenvolvimento e do Comportamento (SIODEC), Glória Hermida.


A especialista considera que é a hora de proteger os nossos olhos da luz solar é imprescindível o uso de óculos de sol quando se vai para a neve, já que podem ocorrer queimaduras no olho, frente a um poderoso reflexo da luz solar, e de preferência, recomenda os cristais de categoria 4.


A longo prazo, são muitos anos e horas de exposição ao sol. Quanto mais protegidos tenhamos os olhos, melhor. É necessário filtrar a luz ultravioleta“, insiste a nada.


Com tudo isso, enumera os principais conceitos que temos de atender na hora de escolher um bom óculos de sol, assim como os erros que não deve cometer:


1.- Sempre escolhe-las seguindo o conselho do optometrista, e comprá-las em um estabelecimento óptico, já que existem muitos tipos de intensidade do filtro. “Há quatro categorias: a 4 é a mais escura, que é usada sobretudo para a neve; e a 3 é a mais comum e tem quase todos os óculos; e a 2 e a 1 são lentes menos coloridas e deixam passar mais luz. Em função da necessidade que temos deve-se usar umas ou outras”, esclarece.


2.- É necessário que tenha filtro UV. Qualquer óculos que é vendido dentro de uma ótica cumpre com os requisitos contra a luz ultravioleta, que é o que pode prejudicar os olhos, mas fora de um estabelecimento óptico não se garante que este esteja presente no vidro.


“Levar uma lente escura e sem este filtro pode danificar muito o olho porque quando há escuridão, a pupila se amplia e deixa passar mais luz. Então com esta lente sem filtro UV entra muita luz, nossa pupila estará muito grande, e você estará prejudicando seriamente a nossos olhos”, esclarece.


3.- Quanto aos tons, Hermida aponta que, em geral, os míopes enxergam melhor através das lentes coloridas em marrom, enquanto que os hipermétropes através das cores verdes. Também diz que há lentes com muita curvatura e há pessoas que não o toleram. Por isso, aconselha-se seguir as recomendações do optometrista em todo momento.


4.- Na hora de escolher óculos e cristais, diz que há tipos diferentes de materiais, o mais importante é atender as lentes, que as há de vidro e orgânicas. Antigamente se usavam mais as lentes de cristal, mas agora geralmente todas são orgânicas. Estas se caracterizam, principalmente, porque se você cair o vidro da lente não está quebrado, e, além disso, porque pesam menos. De fato, destaca-se que em lentes graduadas, o vidro está em desuso.


5.- Se a ideia é comprar um óculos com lentes polarizadas Hermida sustenta que não está mal pensado. “É uma grande vantagem, sobretudo para as pessoas que levam muito ou estão no mar, porque polarizan a luz e eliminam muitos reflexos e brilhos”, adverte.


6.- Se você está barajando a opção de uma lente, espelho, porta-voz de SIODEC destaca-se que, embora se trate mais de estética e estas não influenciam negativamente a saúde visual, sim assinala que, “o único”, trata-se de lentes que você tem que cuidar um pouco mais, porque se nota mais a deterioração da lente, os rayajos.


7.- Exatamente, adverte que na hora de comprar óculos muitas vezes só olhamos para a parte estética, e não seguimos as indicações do nada, quando o que deve prevalecer é a nossa saúde visual.


8.- Em sua opinião, o erro mais grave” na hora de comprar os óculos, é fazê-lo fora de um estabelecimento óptico porque não contamos com o aconselhamento necessário para escolher uma boa vidro e porque se desconhecem as condições ou características adequadas de vidro, geralmente de pior qualidade, e com mais bilhetes para prejudicar nossos olhos.

Max Power: Meu Marido Usou? – Eu Gostei Muito dos Resultados

Chegou aqui para saber mais do Max Power né? Então, aproveite a análise…

Bem, e muito bom ter você por aqui! Eu tenho recebido alguns e-mails de seguidores e seguidoras sobre um assunto que causa certo constrangimento para algumas pessoas: a sexualidade. Tanto que me fizeram perguntas cheias de rodeios, com medo de ir direto ao ponto, sabe?

Gente, sexo é a coisa mais natural do mundo. Embora existam tabus impostos pela sociedade ou pelo senso comum, precisamos ter a clareza de que lidar com questões ligadas ao nosso desempenho entre quatro paredes também é necessário.

Estamos na era da informação, onde a solução para os problemas que parecem ser os mais difíceis pode estar a poucos cliques de distância. Simples assim!

Max Power

Como a maioria das dúvidas que eu recebi foi sobre disfunção erétil, hoje conversaremos sobre um nutracêutico que meu marido toma – o Max Power.

Tire 5 minutinhos do seu dia, relaxe e leia esse artigo que preparei com todo o carinho especialmente para vocês.

Tenho certeza que ele pode ajudar, e muito, a melhorar sua vida sexual.

Disfunção erétil ou impotência?

Há muitos mitos e verdades que envolvem o assunto. Por isso, tentarei ser o mais direta possível.

O homem depende de uma tênue conexão entre corpo, mente e estímulos para que haja uma ereção satisfatória. E, todos nós sabemos que com “meia bomba” não há como penetrar direito, né!

Basicamente, o processo se resume da seguinte forma: o estímulo sexual é recebido pelo corpo, interpretado pelo cérebro, utiliza a influência dos hormônios e gera uma intensificação da circulação sanguínea na região da virilha.

O pênis, por sua vez, contém corpos cavernosos no seu interior. Eles acumulam o sangue dentro de si e isso é que resulta numa bela e rígida ereção.

Caso haja disfunções frequentes nesse processo, podemos dizer que o homem sofre de impotência sexual. E é aí que entra o Max Power.

Max Power é a solução!

A falta de equilíbrio hormonal ou da circulação sanguínea que garante um pênis ereto, normalmente vem de fatores ligados a falta de nutrientes no organismo.

Max Power funciona regularizando as vitaminas e minerais necessários para o corpo desempenhar seu papel plenamente.

https://www.saudedoshomens.net/wp-content/uploads/2018/08/MAX-POWER-FUNCIONA-1024x513.png

O produto contém uma dose diária de substâncias que estimulam a libido e promovem o aumento dos corpos cavernosos.

Como resultado disso, além de muito mais apetite sexual, o homem se sente mais disposto, forte e conquista o controle total sobre seu corpo.

Max Power se destaca no mercado por ser prático e completamente natural. Basta duas cápsulas ao dia para que seu poder se revele. Não há qualquer efeito colateral indesejado.

A experiência do meu marido

Eu falo com tranquilidade sobre a experiência do meu marido com Max Power pois eu participei dela ativamente, se é que vocês me entendem…

Ele seguiu as orientações da bula desde o princípio e já está no terceiro mês de tratamento.

O ideal é que se tome 5 frascos para alcançar o ápice dos resultados. Mas já estamos percebendo mudanças bem significativas.

Posso sentir que meu marido me preenche muito melhor, a penetração é profunda pois o pênis fica completamente ereto na hora H. Além do mais, ele me procura mais vezes e dura a noite toda.

Esse tesão todo tem rendido uma aproximação ainda mais intensa entre nós. Estamos mais íntimos do que nunca.

Afinal, o sexo une as pessoas literalmente e completamente, não é mesmo? E como isso é bom!

Benefícios do Max Power

Na prática, os benefícios que ele pode perceber, e eu também, foram:

  • Ereções firmes, rígidas e bem mais duradouras
  • Mais interesse sexual, com o desejo renovado a cada dia
  • Mais energia e performance intensa durante o sexo, sem fadiga
  • Aumento na espessura e no comprimento do pênis
  • Equilíbrio hormonal e melhoria na circulação sanguínea

Com isso, hoje posso afirmar sem sombra de dúvidas que meu marido se sente sempre seguro consigo mesmo. Ele me satisfaz e consegue me proporcionar orgasmos incríveis.

Sempre quero mais! E o melhor: ele está sempre pronto para a próxima. Obrigada, Max Power!!!

É seguro mesmo?

Esse suplemento, como eu já disse, é 100% natural. Ele é aprovado pela vigilância sanitária (Anvisa) e, por consequência, pelo Ministério da Saúde.

Um dos seus componentes é a maca peruana, como fica evidente no próprio nome do produto. Esse ingrediente tem sido alvo de estudos no mundo todo, em universidades e centros de pesquisa renomados.

Todos eles comprovam a eficiência da substância, tanto contra a disfunção erétil como também contra a infertilidade.

Outra referência importante que denota confiabilidade ao produto é a sua reputação. Não há avaliações ruins ou críticas ao Max Power no Reclame Aqui. Esse é um ótimo sinal de que os consumidores estão usando e aprovando.

Outros homens de atitude e seus resultados

Meu marido e eu não fomos os únicos contemplados pelas maravilhas que o Max Power é capaz de proporcionar.

Tanto que numa breve busca nas redes sociais e nos grupos que eu participo, já encontrei inúmeros relatos positivos.

No geral, são depoimentos de homens ou suas respectivas parceiras(os) que vivenciaram a energia e o prazer proporcionados pela inclusão do produto na rotina.

Como fazer para comprar Max Power agora!

Antes de fazer a compra, sugiro que vocês deem uma olhadinha no endereço oficial do produto e interajam com os gráficos que tem por lá.

Eles são super divertidos e interessantes. O melhor de tudo é que estou vendo aqueles resultados na prática.

Agora, para quem tem pressa e quer usufruir dos efeitos impressionantes desse suplemento ‘pra ontem’… vou deixar aqui um link promocional que permite comprar Max Power com desconto:

https://www.saudedoshomens.net/wp-content/uploads/2018/08/MAX-POWER-PRECO.jpg

A relação entre custo e benefício é ótima. Vale muito a pena, principalmente se forem escolhidos os kits maiores, com o tratamento completo. Assim também não há a necessidade de fazer a encomenda mês a mês.

É barato mas dá pra parcelar no cartão. Também é aceito boleto. A plataforma de pagamento é blindada com os mesmos recursos de proteção dos bancos. Ah! O procedimento e a entrega são super discretos também.

Aproveite e depois me mande uma mensagem pra contar como foi sua experiência, combinado? Beijinhos!

5 porquês que as plantas no escritório sejam benéficas para a saúde

Mesa de escritório com uma planta

As plantas melhoram a aparência de qualquer quarto, sem dúvida. E não diz, mas bem de quem as colocou e cuida. Até aqui tudo bem… Mas é que há muito mais. Existem alguns estudos que sugerem que colocá-los na mesa de trabalho traz benefícios reais para a saúde.

Helena fernandes da costa pereira, consultora em Jardinagem e Plantas de Interior, que nos conta abaixo, o que a ciência nos diz.

1. Melhoram a qualidade do ar

O mobiliário de escritório, tapetes, materiais de construção e os produtos de limpeza são fatores que influenciam para o mal– a qualidade do ar e podem acabar gerando dores de cabeça, problemas respiratórios, tontura e fadiga. Algo de isso lhe é familiar?

De acordo com um estudo realizado pela NASA em 1989, as plantas ajudam a limpar o ar de um escritório. Os autores identificaram 107 componentes orgânicos voláteis na estação espacial programa skylab, que eram prejudiciais para a saúde. E também identificaram certas plantas de interior que os removiam do ambiente, basicamente porque purificaban o ar.

Fitas

©Pick Ontário

2. Minimizam o estresse…

Muitos de nós estamos submetidos a grande pressão no trabalho, e ninguém lhe soa estranho já o elevado número de trabalhadores que o confirma. E o caso é que comprar uma planta para a mesa pode ser muito mais eficaz do que a familiar bola anti-stress.

Para uma pesquisa na Washington State University, solicitou-se aos trabalhadores que efectuaran determinada tarefa, com e sem plantas ao seu redor. Quando as tinham, de perto, os participantes ficaram mais produtivos, estavam menos estressados e desfrutavam de pressões arteriais mais baixas. Da próxima vez que se preocupa com a entrega de algum trabalho específico, desça até a loja para comprar algo de verde.

Drácena em um vaso

Drácena

©Ambius

3. … e a prevalência de doenças

Pensa que você é um ímã para os micróbios que há ao seu redor? Pois também as plantas podem ajudá-lo com isso.

Um estudo norueguês mostrou que a prevalência de doenças caiu mais de 60% em escritórios que tinham plantas em relação com as que não tinham nada verde.

Publicidade

4. Melhoram a produtividade

Vaso de cima de sua mesa não só irá ajudá-lo a ficar mais relaxado, mas que vai torná-lo mais eficiente. Até 15% a mais, segundo uma pesquisa da Universidade de Exeter.

Kentia

Kentia

©Vimeplant

A explicação que deram os cientistas é que um escritório verde melhora o compromisso dos trabalhadores com a empresa, porque se sentem mais envolvidos no trabalho, tanto física e cognitiva como emocionalmente.

5. Aumentam o conforto

Os escritórios idealmente deveriam ter determinada temperatura e umidade ambientais. Idealmente… A realidade é que muitos locais de trabalho estão acima, ou abaixo, do estabelecido como ideal, em todos os verões mais quentes ou invernos mais frios. E se a umidade ambiente cai –ou seja, se não seca o ar, o que pode atrasar a nossa actividade.

Poto

Potho

©Pick Ontário

De novo, foi a Washington State University quem investigou se as plantas podiam ajudar também neste ponto. E concluiu que as plantas de interior aumentam a umidade ambiente, tornando o local mais confortável para os funcionários.

O que plantas escolher?

Obviamente, nem todas as plantas sobrevivem em um escritório. Algumas, como margaridas e as diversas palmeiras precisa de muita luz, o que as torna adequadas em gabinetes com janelas como Deus manda. Mas os filodendros, por exemplo, que vivam em ambientes sem tanta luz, o que os torna aptos para esses ambientes. Ouçamos de novo a Elena fernandes da costa pereira:

“O ideal é que você consulte com o florista seu caso particular ou consulte a etiqueta de plantas que você gosta, para ver se são adequados para o seu escritório. Como diretriz básica, sugiro as opções abaixo, que são os “valores seguros”, de archidemostrada adaptação à interiores:”

Spatifilum

Spatifilum

©InJoy Organics

  • Spatifilum (Spathiphyllum wallisii)
  • Fitas (ou laços de amor, Chlorophytum comosum)
  • Kentias (Howea forsteriana)
  • Pothos (Epipremnun aureum)
  • Troncos do Brasil, como a Dracena messangeana

Netdoctor.é Atualizado: 07-02-2017 Revisado por: Helena fernandes da costa pereira – NetDoctor , ,

Alopecia androgenética: calvície comum

O que é?


Laalopecia androgenética, a calvície comum em homens do ypérdida hereditária em mulheres, é um traço comum do ponto de vistagenético, produzido pelos androgênios em homens e mulheres sensíveis a eles.É a causa mais comum de perda de cabelo, tanto em homens como enmujeres.


A alopecia, ou calvície, tienediferentes padrões de lançamento.


Começa em laadolescencia ou no início da idade adulta, em ambossexos e, muitas vezes, expressa-se por completo ao redor dos 40 anos deedad.


De acordo com várias estatísticas, afetaria a alrededorde 25% dos homens entre os 25 e 35 anos, 40% dos maiores de 40años e a 50% dos maiores de 50 anos, aumentando o percentual a medidaque consideremos grupos etários mais avançados. As mulheres podem verseafectadas em torno de 28%, embora não existam estudos amplos alrespecto.


No passado, a calvície costumava considerarsealgo infeliz ou não desejado. No entanto, esta atitude mudou com losaños e, na atualidade, uma cabeça raspada pode considerar-se mesmo comoalgo moderno e atraente.


Saber mais


Consulte a nossasecção ‘pele’ otrosproblemas frequentes como lacaspa


Qual é a causa e como seproduce?


Na alopecia androgenética, o fenómenofundamental, tanto no homem como na mulher, é a miniaturizaciónprogresiva do folículo piloso em determinadas áreas do couro cabeludo, queacaba transformando-se a partir cabelo terminal (pelo próprio delcuero cabeludo a partir dos 3-4 meses de idade, queresulta da transformação do pêlo corporal após o efeito de losandrógenos) ao pêlo, e finalmente desaparece. Trata-Se de um procesoespontáneo e irreversível e que costuma-se iniciar desde a adolescência, debidoal elevação do número e actividade dos androgénios. Existem variosandrógenos que podem agir sobre o folículo com um grau de actividaddiferente, sendo o mais ativo o hormônio dehidrotestosterona.


As áreas sensíveis à actividade dos androgénios são zonamedia por cima da testa e a cabeça do homem, e toda a zonasuperior e central da cabeça da mulher, estando o grau de sensibilidady, portanto, a tendência ao desenvolvimento de uma alopecia androgenética,determinada por uma herança que se transmite de pais a filhos com unaintensidad variável (a famosa tradição familiar).


Elpatrón de alopecia androgenética em homens varia desde a acentuação das entradas, passando pela perda difusa na área média acima de lafrente e/ou de alto da cabeça, até a perda de todo o cabelo, exceto ellocalizado nas margens posterior e laterais da cabeça. A diferenciafundamental com as mulheres é que elas não chegam a ficar completamentecalvas. As mulheres apresentam uma perda difusa do cabelo, muitas vezes com másafectación na região central superior, sem recuo da linha deimplantación do cabelo, e é possível que fique visível o couro cabeludo.


Portanto, a alopecia androgenética, ocorre unacortamiento e afinamento dos cabelos, que são chamados de cabellosminiaturizados. Estes cabelos mostram uma perda importante de diâmetro ylongitud e são o traço definidor da alopecia androgenética. A calvicietransforma um cabelo longo, espesso e pigmentado, em um cabelo fino, mais claroy velloso.


Como é diagnosticado?



  • Para realizar um diagnóstico adecuadoy bem sucedido da alopecia androgenética, é fundamental que o seu médico realiceun interrogatório correto sobre os possíveis antecedentes familiares ypersonales.

  • Também se deve ter em conta laposibilidad de que a alopecia androgenética apareça associada a otrostrastornos capilares.

  • Podem existir outras formas dealopecia que surgem junto à alopecia androgenética.

  • Outros tipos de alopecia que podem suscitar confusão com a alopeciaandrogenética são: eflúvio telógeno, o eflúvio anágeno, a alopecia por tração,síndrome do anágeno solto, alopecia produzida porfármacos, alopecia areata difusa, etc.

Consultas almédico


Veja em nossa seção “Pergunte ao médico’ algumas preguntasde nossos usuários:


Qual é o tratamento da alopecia androgenética?


O tratamento da alopecia é um dos grandes desafios de lahumanidad. É um paradoxo que um processo com tinturas fundamentalmentecosméticos, despertar uma preocupação tão profunda entre o génerohumano.


Os tratamentos empregados com maior frecuenciason:


Productosplacebo


Entendemos por placebo, aquela substância que,inexistindo, por si mesma de ação terapêutica, produz algum efeito curativo siel que o recebe está convencido de que a substância tem realmente talacción. Mas não são placebos, no sentido estrito, o mercado se encuentrasaturado de preparados à base devitaminas e princípios imediatos, que tendem afortalecer o cabelo. Sua utilidade é mais do que duvidosa, já que realmente só sebeneficiarían de seu uso aquelas alopecias secundárias a um déficitdeterminado.


Minoxidil


Atua aumentando a espessura do tallopiloso, assim como diminuindo a porcentagem de fios em fase de queda. Se utilizaen diferentes concentrações, e muitas vezes associada a outras substâncias para aumentar a sua eficácia.


Finasterida


É um fármaco administrado por víaoral que bloqueia a passagem de testosterona a dehidrotestosterona, que é lahormona responsável, em maior medida do que a alopecia androgenética. Se utilizatambién no tratamento de lahiperplasia benigna da próstata. Foi demonstrado quedetiene, em grande medida, alopecia e, em uma proporção importante de homens,estimula o crescimento de novo cabelo.


Antiandrógenos por via oral


Nas mulheres podem ser usadas antiandrógenos por via oral:acetato de ciproterona ou flutamida. Reduz a queda e a seborreia.


Tratamientosquirúrgicos


Podem-Se realizar transplantes de cabelo,em que se implantam cabelos provenientes de zonas posteriores olaterales de cabeça para o mesmo paciente. Além disso, existem outras técnicasvariables de acordo com a extensão e localização da alopecia.

Publicidade

Quais são as medidas sepueden tomar em casa?


Cada qual deve decidir como influyela alopecia em sua vida. A alopecia androgenética afeta uma grande parte de lapoblación masculina e cada pessoa reage de uma formadiferente.


É importante tentar aceitar este tipo dealopecia. A calvície é um processo biológico e, como tal, pode parar oretrasarse, mas nunca se curar.

Dr. Flemming Andersen, especialista em Dermatologia. Dr. James Ferguson, especialista em Dermatologia. Atualizado: 28-02-2017 Revisado por: Dr. Daniel Candelas Prieto, especialista em Dermatologia,

Emagrecer, mesmo que um pouco dá muito bons resultados

Perder alguns quilos resultou em uma redução significativa dos principais riscos associados ao excesso de peso, isto é, doença cardíaca, diabetes e câncer, está com um novo estudo.


Por isso algumas pessoas tem adotado tratamentos naturais para emagrecimento, um deles é o Inibium Caps que é um poderoso emagrecedor, totalmente natural.


O esforço de perder 5% do peso, vale a pena


Os investigadores seguiram a 40 indivíduos obesos que perderam muito bem o 5, 10 ou 15 por cento de seu peso. Os resultados mostraram que com a perder apenas 5 % dos fatores de risco de diabetes tipo 2 e doença cardíaca são desenvolvidas.


“Estes resultados demonstram que o esforço de perder 5% do peso vale a pena”, disse o autor do estudo, Dr. Samuel Klein, da Faculdade de Medicina da Universidade de Washington, em St. Louis.


“Devemos questionar talvez mudar os protocolos atuais sobre obesidade e estabelecer um objetivo de perda de peso de 5 por cento, no lugar do atual (de entre 5 e 10 por cento). Este objetivo é, por vezes, ambicioso e aumenta a sensação de fracasso quando os pacientes não baixe mais de 5 por cento”, disse Klein.


Nossos testes


Clique nossos testes e verifique como está na matéria de peso:


Índice de Massa Corporal


Como Forma de pêra ou maçã?


O seu peso é um perigo?


A sua imagem corporal lhe satisfaz?


Uma meta mais moderada pode motivar os obesos para alcançar objectivos atingíveis de perda de peso, identificou Klein. Uma mulher que pesava 90 kg, só teria que perder entre 4 e 5 kg para alcançar uma significativa redução dos riscos associados à obesidade.


“Nossos achados mostram que perder mesmo uma pequena quantidade de peso tem importantes benefícios de saúde para os vários sistemas orgânicos”, disse Klein. “Esperamos que estes resultados incentivem as pessoas obesas a tomar medidas razoáveis para monitorar o que comem e aumentar sua atividade física, pois isso resultará em um menor risco de diabetes e doença cardíaca”.


Estudos futuros devem investigar os efeitos de perder pequenas quantidades de peso sobre outros problemas de saúde relacionados com a obesidade, como a artrite e a doença pulmonar, concluíram os pesquisadores.


O que é “ser obeso”: O Índice de Massa Corporal


É uma tabela, universalmente aceito, que relaciona a altura e o peso de adultos de acordo com a tabela abaixo. (Você pode calcular seu IMC em nosso teste, aqui.)

Idade Maior de 35 Entre 18 e 34 de baixo Peso (deve ganhar peso) IMC menor que 19IMC menor que 19SanoIMC entre 19 e 26IMC entre 19 e 24Sobrepeso (aumenta o risco)IMC entre 27 e 30IMC entre 25 e 30Obesidad (aumenta a mortalidade)IMC maior que 30IMC maior que 30

De acordo com o qual, ser obeso supõe ter um IMC acima de 30.


Naturalmente, existe uma certa margem para o IMC, pois cada pessoa tem uma constituição diferente. No entanto, se o índice está acima de 25-27, é provavelmente necessário tomar medidas antes que a saúde seja prejudicada. Quando o IMC se eleva acima de 30, há que agir o quanto antes.


O estudo foi publicado na revista Cell Metabolism. Você pode acessá-lo aqui, em inglês.