Archive for June, 2011

Testando 1, 2, 3: Victoria’s Secrets Cheek Tint

Thursday, June 30th, 2011

victoria's secrets cheek tintE aí bonita, já ouviu falar em cheek tint? Lip tint tia Lelê já mostrou aqui bonitinho o que é, e o princípio é maomenos o mesmo. Um dos cheek tints mais famosos que existe é o Benetint, da Benefit, só que por ele ser líquido (esse tá na minha wishlist a um tempinho já, junto com metade da linha de produtos da Benefit), é um pouco diferente do que eu vou mostrar pra vocês (aliás, esse foi presente de uma amiga de muitos anos que comenta sempre por aqui: Brigada Lu, sualinda!).

victorias secrets cheek tintO cheek tint da Victoria’s Secrets é nesse formatinho stick (sabe desodorante masculino assim, aqueles meio escorregadios? Então, a textura é exatamente a mesma!), só girar aquela bolinha de baixo, o stick sobe e fica pronto pra usar.

A praticidade, na minha opinião, é o maior ponto forte dessa gracinha. Só pegar, passar o stick nas bochechinhas e espalhar com os dedos mesmo, carinha de saúde e ryqueza instanânea!

victoria's secrets cheek tintO único porém é que devido à textura dele, fica meio chatinho de passar se você gostar de uma pele beeeem feita, com bastante cobertura. Eu diria que ele funciona melhor naquele look pele levinha, bochechas rosadinhas de saúde, aquela coisa bonita de se ver. Num overall, super aprovei, mesmo porque não costumo usar base todos os dias, então ele serve muito bem pra mim.

Testando, 1, 2, 3: Trio de Blush Natura Una Cor Bronze 1

Wednesday, June 29th, 2011

Sabe quando você tá começando a maletinha de make e quer comprar um blush básico pra dar conta do recado? O post de hoje é sobre uma aposta quente pra esse momento: Trio de Blush Natura Una Cor Bronze 1.

E o porquê é bem creyço mesmo: versatilidade. Esse blush da Natura vem com um tom rosado, um dourado e um queimado. Você pode usá-los misturados, criando uma cor linda, ou um a um.

De baixo pra cima: tons do blush misturadinhos, e separados.

Isso significa que no mesmo produto você tem um iluminador rosado ou blush, um iluminador dourado e um bronzer e ainda uma segunda cor de blush super rica pro dia a dia. É tudo que você precisa pra começar a brincar de contorno e sair de casa toda marcada, né mesmo?

Eu que to nessa vida blogayra faz mais de um ano, confesso que ainda não tinha achado o blush da minha vida. Qualquer mais rosado que eu passo já me faz me sentir a cara da Emilia. Esse não produziu essa sensação nem de longe.

Na foto, to usando o blush com as cores misturadas mesmo. Achei a cobertura tão natural, tão cara de saúde… Até o brilho é discreto de uma forma diferente, do jeito que eu gosto pra fazer carinha de quem come legumes e dorme bem.

A duração da cor é boa, daquelas que você retoca só no fim do dia mesmo. Usei em São Paulo no feriado, em dias mais quentes do que temos vivido em Picoléritiba e ele aguentou com muita dignidade o dia.

Eu sei que não paro de falar de vantagens, mas calma que vem a maior pra uma ecochata nível 1 que nem eu:

Esse é mais um dos produtos da Natura que tem refil. Você pode comprar só o recheio, só o case ou ambos. E por que isso faz toda a diferença?

Primeiro porque eles produzem inúmeros cases e não precisam embalar as cores neles antes de vender. Sendo assim, uma cor que não tenha vendido muito não vai encalhar junto com um case de plástico que sabe Deus quando irá se decompor.

Segundo porque você pode manter esse case forever and ever and ever and ever (yoooou’ll be iiiiiin myyyyy dreaaaams). Acabou a cor, você compra outro refil, encaixa no case e pronto, tá lindo, tá politicamente correto.

É claro que tem as creyça que já tão visualizando oportunidade de comprar o blush mais barato se não comprar o case e ficar andando com o refil esfarelando embalado em magipack na bolsa. Mas, olha, não aconselho viver assim não.

Esse case é duro e resistente daqueles que você pode jogar na bolsa com as chaves, os documentos, os papéizinhos de mini-bala de troco, os panfletos de trago o amor de volta em três dias e demais patuás sem quebrar. Vai no máximo arranhar e estragar essa embalagem luxuosa, mas né, comparado com o que vemos por aí…

Agora que já falei todas as coisas incríveis sobre esse produto, vem a treva: o preço. Se não me engano custa 63,50 Dilmas o case + o refil. Eu não tenho certeza dos preços separados porque ganhei esse blush da minha Vovózinha (contato quente pra quem quer comprar Natura em Guarulhos e região).

O preço não parece coisa de catálogo nacional, mas a Natura sempre teve um preço mais carinho mesmo. Em troca, eu acho os produtos a cara da dignidade. E esse blush tá com jeitinho de coisa que vai durar a vida, sabe? Passo o pincel e ele nem arranha…

Outra dica que eu quero dar pra vocês é a respeito de lápis de olho da Natura: quem comprar o lápis sem esfuminho paga menos de 15 dinheiros e recebe o produto com a mesma mina que o antigo da linha Diversa que foi descontinuado. Mas isso é assunto pra outro post…

Descontroladas por aí – Casacos em Puerto Iguazu

Tuesday, June 28th, 2011

Eva Perón

Não sei se este post vai para as internacionais garotas das 3 fronteiras ou para as queridas amigas que sempre visitam Foz. Chegando o inverno, eu só posso dizer que quem não compra couro, lã ou cashmere na Argentina (aqui do ladinho, mamãe!) e mora em cidade fria TÁ MARCANDO!

Primeiro porque a qualidade é bastante superior à que encontramos no Brasil (com algumas exceçõe$$$.000). Segundo porque sabemos que no país hermano os preços das roupas de frio são ridiculamente mais baixos. E hoje, além de dar dicas de lojas na fronteira, vou mostrar às chicas friorentas os produtinhos melhores ainda que se encontram por lá:

Cashmere antialérgico

Cashmere antialergico

A não ser que você não tenha nariz, vamos combinar que cashmere argentino é para dar choque anafilático né (pior, eu continuo comprando e me arrependendo depois, porque às vezes está em promoção, fazer o quê).

ENTRETANTO os espertos vendem sim uma versão antialergênica da lã, ou sejE, estamos satisfeitas! É tão macia e fofinha que parece que a barriguinha pelada de um cachorrinho nenê está te abraçando. E mesmo você pagando o dobro em relação ao cashmere comum, um pullover mara desses da foto custa R$ 80 investimentos.

Este produto é mais barato na Montana Cueros (Av. Brasil 240).

Lã de seda

Lã de seda

Ah, eu adorei descobrir a felicidade quente e macia na lã de seda. Ela não solta pelinhos (iupi!) e é muito mais macia, tem brilho e dá look de rhycah. Além de as peças serem lindas, os sobretudos e casacos de lã de sedã (R$ 150) concorrem com os de lã comum (R$ 110) por uma diferença de preço razoável, mas de qualidade infinitamente maior.

É mais barata na Iguazu Cueros (Av. Brasil, 68);

Vendem também na Zé Nova (Av. Brasil, 161).

Couro

Jaqueta de couroJaquetas de couro

Recomendação de um colega que tem sua jaqueta de couro há anos e ainda linda, fui procurar a tal Montana Cueros. Não me surpreendi quando vi que a loja é a mesma que eu curto muito visitar, pois além do cashmere que não coça o narizinho, vendem tanta jaqueta, trench coat, bolsa e por aí vai que você fica perdidinha. Essas aí da foto custavam cerca de 200 reais. Vai encarar?

Muita opções bonitas na Montana Cueros (Av. Brasil 240).

Trench coats

Trench coat vermelho

Ah são lindos! Este da foto custou 110 dilmas bem economizadas e investidas. E faça-me o favor de usar casaco minhalinda, pois camadas são chaves no frio. Lembra do post do Anakin sobre como sair quentinha e de trench coat?

Mais baratos na Zé Nova (Av. Brasil, 161);

Vendem também na Iguazu Cueros (Av. Brasil, 68).

Creuza, prestenção: os argentinos fazem siesta, chique né? Portanto se você for almoçar lá e vier me dizer que estava tudo fechado antes das 16h, vai continuar dando com a cara na porta pois o labor lá começa mais tarde, assim como as lojas fecham somente quase 21h.

E com isso foi-se mais uma matéria feita nas gringa. Espero que você tenha gostado e numa próxima viagem a Foz faça proveito dessas ideias. Curtiu? Manda ver nos comentários!

Testando 1, 2, 3: esmalte marmorizado Quartzo da Ludurana

Tuesday, June 28th, 2011

esmalte marmorizado Quartzo da Ludurana
Quando eu vi o vidrinho da Ludurana com a palavra marmorizado na prateleira não teve como não levar para casa. Primeiro que eu ainda não tinha nenhum na minha coleção e segundo que fiquei super curiosa para saber se o efeito dele ficaria mesmo com aspecto de mármore.

foto esmalte marmorizado Quartzo da Ludurana

Eu achei que não lembrou muito o mármore mas não deixa de ser um efeito bonito. O esmalte é cremoso na cor azul bebê. Ele possui pequenas partículas coloridas que em teoria são 3D mas não faz o double rainbow esperado.

Usei duas demãos e apesar de cremoso ele não manchou, o pincel também é muito bom. Como na própria embalagem diz, o esmalte seca MUITO rápido, não sei se é porque em Curitiba estamos congelando e portanto o esmalte virou pedra ao sair do vidrinho, mas estou apostando que seja a ótima qualidade mesmo. O preço é amygo do jeitchynho que a cocotada gosta.

E além de tudo isso as alérgicas podem SE JOGAR: o esmalte não contém Tolueno, Formaldeído e Dibutyl Phthalate (esse último ainda não conhecia).

Descontroladas por aí: Lançamento de Coleção Sundae

Monday, June 27th, 2011

Você já deve estar cansada, passada e engomada de saber o quanto a Sundae Inc. mora no nosso coração. É por isso que não tinha como não dividirmos o convite dessa festinha com vocês: que tal aparecer pra conferir o lançamento da coleçao 2011 da Sundae?

O evento vai acontecer em plena quarta rock do James (gente, quem nunca foi pode saber que é de longe a melhor noite do James) e vai contar até com a Lia, nossa parceirissima e estilista da Sundae, comandando as pick ups. Num dá pra perder né, curitibanada?

Então anota na agenda e te esperamos nessa quarta no James pra ferver!

Descontroladas por aí: Eventinhos phynos

Saturday, June 25th, 2011

O post de hoje é um pouquinho diferente, em vez de falar de um lugar em Curitiba, eu vou falar de dois eventinhos que aconteceram nessa semana que passou (um tecnicamente foi semana passada, mas abafa!). O primeiro deles, foi o encontrinho dos blogs Prêt-à-Fêter e 27 Vestidos, sábado passado (18/06), na Casa de Alice.

Encontrinho blogs pret-a-feter e 27 vestidosAlém de ser num lugar fofíssimo, a cara das donas dos dois blogs promovendo o encontro, foi uma festa linda, recheada de quitutes, decoração linda (feita pela Tati, do 27 vestidos, cerimonial de mão cheia! meninas que forem casar, fiquem de olho!), bons drink, gente bonita (inclusive conhecemos duas leitoras lindas que estão sempre por aqui: a Sheilla e a Helaine!), mas melhor do que ficar falando é mostrar, né?

encontrinho pretafeter 27 vestidos 1A mesa que mais atraía olhares (e mãos!) do lugar! Cheia de coisas gordinhas e maravilhosas (maçãs do amor cobertas de chocolate, cupcakes de limão, chocolate e maçã, bolulitos…), uma tentação só – que fez todas as descontroladas presentes (eu, Debs e Lelê) sairem da linha.

encontrinho pretafeter 27 vestidos 2Alguns detalhes da decoração da loja, os arranjos lindos de cravos feitos pela Tati e os presentinhos phynos sorteados (não foi dessa fez que essa descontrolada que vos fala saiu presenteada, infelizmente, porque tinha cada coisa linda!).

encontrinho pretafeter 27 vestidos 3Como se tudo isso já não bastasse, Vi ainda deu dicas ótimas de fotografia pra todas as presentes e a Tati nos ensinou um pouquinho sobre flores, como escolher, arranjos e tudo mais. Na foto aqui em cima, as duas flagradas fazendo o que fazem de melhor: Vi clicando todos os momentinhos e Tati falando de flores!

Pra saber mais sobre esse encontrinho lindo, pode clicar aqui, aqui, aqui, ou aqui!

Mueller Fashion PeopleJá o segundo eventinho foi nessa terça (21/06) no piso cinemas do Shopping Mueller: o lançamento do LookBook Mueller Fashion People. Assim como o primeiro, cheio de gente phyna, bonita e elegante, com bons drink, boas companhias (Adri, Ana e minha digníssima hermana/braço de swatches).

mueller fashion peopleNa decoração, os painéis com as fotos dos moços e moças inclusos no Lookbook impresso, muito bacana a iniciativa e a promoção do lançamento, além do que foi super interessante ver uma versão “real” e brazuca dos tão famosos lookbooks gringos!

Comofas? Saia por aí quentinha no inverno

Friday, June 24th, 2011

Oi, minhas lindas! Como foi essa semana? Tão quentinhas? Tão bem agasalhadinhas? Tão mandando a empregada trazer cházinho antes de dormir?

Eu já aprendi que em tempos frios como esses que temos passado a gente tem que se proteger. É por isso que eu to sempre quentinho, embaixo da minha coberta, fazendo minhas massagens modeladoras em ambientes aquecidos e tomando cházinho da beleza na cama todas as noites. Assim meu pelo sedoso  não sofre os efeitos dessa friaca.

Agora eu ando preocupado porque tenho visto muitas lindas leitouras que não sabem se cuidar nas noites frias. Afinal, quando chega o dia de balada sempre fica a dúvida: se esquentar ou se emperiguetar?

O que eu quero dizer hoje pra você que adora sensualizar na noite é que tem solução pra ser sensual sem morrer de hipotermia na saída da night.

Nós já indicamos aqui o link de uma matéria ótima no Pop Topic! ensinando a ficar quentinhas em camadas, como uma cebolinha. Mas hoje vamos aproveitar as dicas da Vivi pra ser lasanha: em camadas e toda gostosinha. Vou te ensinar a construir e montar a mulher phyna e sensual na baladjinha friorenta:

1ª Camada: Quentinha, quentinha

A Vivi ensinou que na parte de baixo nós devemos colocar camadas quentinhas e gostosas. Mas como adaptar isso pra balada?

Com meias e corpetes. As meias mantém suas pernas aquecidas para enfrentar a noite enquanto ajudam a compor um look fashion e atual. E com um corpete bem quentinho você alia o calor a possibilidade de ficar magra e sensual com uma cinta do Dr. Rey.

Se você não gosta de usar meias trabalhadas pode usar uma wet legging bem grudadinha na pele. O único segredo é ter peças quentes e coladinhas na pele. Quanto mais colada, mais mantém o calor, entende? É por isso que meu pelo fica sempre penteado e próximo da minha pele suíça.

É claro que no caso de uma calça você vai colocar uma blusa bem compridinha pra não deixar le busanfan todo exposto pro perigo.

2ª Camada: Aqui fica a produção

Aqui você vai montar seu look de verdade. No caso da balada, um vestidinho, uma bermudinha ou uma saia são opções bacanas que combinam com o clima de flerte sensual noturno.

Lembre-se que dentro do bar o volume de pessoas sensualizando e bafonizando fazem o clima ficar muito quente. Por isso, blusas de lã, mangas compridas e cabelos soltos são uma péssima ideia que só causa suadouro. E suadouro, minha filha, é coisa de pobre.

3ª Camada: Trench Coat pra num resfriar

Aqui você coloca um casaco que te deixa quentinha, gostosinha e pronta pro sucesso. Ele só vai ser útil no caminho de ida e de volta pra não pegar friagem, pneumonia e demais doenças respiratórias.

Mas, quando chegar no objetivo, você precisa tirar esse trench ou vai cozinhar no meio da pista, né? Afinal, piriguete cozida não é algo positivo, num fica atraente.

A melhor coisa pra garantir que você não fique a noite toda rodando como um peru bêbado segurando um casaco no meio da pista é ligar pro bar antes do regabofe e verificar se eles tem e quanto custa o guarda volumes. Bar sem guarda volumes é bar sem dignidade – não esqueça! Esse tipo de ambiente não é pra ser frequentado!

No mais, capriche no carão e aproveite: no inverno os sapatos altos não machucam tanto e o make dura mais – só gente bonita e sexy na noite!

Mas não esperem encontrar minha sensualidade negra no meio da pista. Eu ando numa fase intimista invernal, só com vontade de dormir e ronronar embaixo do meu cobertor de pelos. Ai, só de falar já to com saudade dos meus lençóis de fios egípcios – deixa eu voltar pra lá já!

Beijos quentinhos sabor chocottino de amarula,

Música pro make: Suzanne Vega

Friday, June 24th, 2011

As descontroladas mais doces que vocês já viram

Ohm! Dentre as cinco descontroladas do FD, quem será um caramel soft, espresso, celtic sea, chocolate ou chipotle? A música de hoje me deixou com uma vontade infinita de procurar mais e mais fotos de doces na internê.

Não é para menos: o nome dela é Caramel, da Suzanne Vega – que a descreve como “uma música que fala de algo doce que você quer mas sabe que não deve ter”, embora eu ache que algo mais doce que a voz desta pessoa na música seja difícil:

Fiz o favor de colar partes da letra da música aqui para você se deliciar:

It won’t do, to dream of caramel,
to think of cinnamon, and long for you.

(…) I know your name, I know your skin,
I know the way, these things begin;

(…) So goodbye, sweet appetite,
no single bite, could satisfy…

Reconheceu de algum lugar? Pois é, foi quando você viu o trailer de Closer – Perto Demais e só prestou atenção à Can’t Take my Eyes Off You. Tudo bem, a gente perdoa, mas da próxima vez assiste tudo antes de ficar se imaginando dando uns pega no Jude Law, tá?

Com certeza você já conhece a cantora desta música dos anos 80:

Ahhhhhh ESSA música. E tem mais esta (Some Journey) e esta (Headshots) que você vai curtir. Está pronta a make ou precisa de mais trilhas para se inspirar? Eu por exemplo sou uma pessoa movida à música, viajo na mayo total e fico azedíssima sem.

Beijo e bom fim de semana sua querida que não esquece a gente no feriadão (na verdade temos folga já faz dois dias, portanto hoje seria segunda-feira e virou sábado de novo…? Ai delícia.

Testando 1, 2, 3: Esmalte Rivka Cowgirls Lua

Thursday, June 23rd, 2011

esmalte rivka cowgirlsSabe aquele momento em que você entra numa loja, bate o olho em alguma coisa e pensa: querojámimdá?! Então, foi maomenos isso que eu senti quando entrei no templo da beleza (também conhecido como brilhantina) e me deparei com essa coisa absurda e brilhante.

Obviamente que eu, motivada a comprar um shampoo, saí de lá com dois shampoos e quatro esmaltes, mas isso não vem ao caso, estamos falando do esmalte lindo e brilhante e não do meu problema de auto-controle. Pois então, eu tinha visto a muuuito tempo atrás esse post no “Eu acredito em cosméticos” e minhas lombrigas purpurinadas encucaram que eu pre-ci-sa-va de um esmalte metálico, até que acabei esquecendo…ou quase!

esmalte rivka cowgirls luaObviamente que, ao ver o Lua na prateleirinha, acompanhado de seus companheiros de coleção Cowgirls igualmente brilhantes (tinha um dourado bem dourado e um prata estilo cromadão), não resisti e ele veio pra casa comigo (por R$4,50, diga-se de passagem).

rivka cowgirls lua swatchesA cor dele é um dourado “apagadinho” mas no sentido bom, sabe? Ele é um dourado menos amarelo e mais brilhante, cheio de microbrilhinhos que dão essa aparência tão…tão…tá, vocês já entenderam que eu descrevendo cores sou ótima puladora de corda, mas vejam a foto e tirem suas próprias conclusões. A da esquerda foi tirada no sol e a da direita na sombra.

esmalte rivka cowgirls lua - solMaaas, como nem tudo é perfeito, ele é meio chatinho de passar. Precisa de duas a três camadas pra ficar assim bem brilhante e, como dá pra notar na foto acima, sofre o mesmo mal dos esmaltes com glitter na hora de limpar, é um calvário se livrar dos brilhinhos remanescentes, mas é um mal necessário.

Em relação à durabilidade não posso atestar nada ainda porque devido à minha total e completa incapacidade de pintar minhas próprias unhas, acabei me batendo logo depois de tirar as fotos e tive que tirar tudo (espertona!).

Num overall, recomendo a compra pra quem for descontrolada por esmaltes brilhantes (porque ele brilha mesmo!) e não se distrair facilmente com objetos brilhantes, porque asism como o Greta Hologram que a Debs mostrou aqui, ficar olhando pra ele pode causar acidentes.

 

 

 

Ps. Não, eu não assassinei minhas cutículas, elas sempre ficam assim meio excessivamente rosas quando eu limpo/tento limpar esmaltes dos cantinhos.

Testando, 1, 2, 3: Dior Skin Forever Cor 30 ou Meu Deus, gente, é uma base Dior!

Wednesday, June 22nd, 2011

Existem amigas que cuidam de você bebada na buatchy. Existem outras que te emprestam o cartão da Renner quando você já estourou o crédito até na Sul Center. Existem amigas que dão comida pro seu gato quando você viaja. Mas existe um tipo de amiga muito especial, que deve ser guardado debaixo de sete chaves do lado esquerdo do peito dentro do coração assim falava a canção: as Letícias.

E sabe por que? Porque as Letícias fazem todas as coisas supra citadas e depois te dão uma base da Dior no aniversário. É isso mesmo. Uma FUCKING DIORSKIN FOREVER, foi isso que Lelê me deu de aniversário. Já faz umas duas semanas que essa cacura chegou com a base com um lacinho aqui em casa e eu ainda não consigo acreditar.

Só há um jeito de agradecer tamanha benevolência, Lelê: te dando um presente equivalente.

ou quase

Mas vamos ao jornalismo verdade: se você não quiser ler toda a resenha, fique apenas com um testemunho – MEU DEUS ISSO É O RETRATO DA RIQUEZA. Até o perfume dessa base cheira a dólares, eu juro. É a primeira maquiagem com cheiro característico que eu tenho que não enjoa.

A minha é na Cor 30 e cobriu perfeitamente. Ela deix um aspecto de pele de porcelana como a Dior Skin Nude (leiam a resenha no CDD – beijo, babãe!) mas com um efeito ligeiramente mais denso, menos iluminado. Também dá aquela matificada gostosa sem fazer uma cobertura pesada. Dá uma olhada nos efeitos, produção:

Sim, a foto foi tirada no mesmo lugar, horário, ângulo e iluminação. E se isso é o que duas gotas da Diorskin fazem pela minha pele oleosilda, creio que na pele da Letícia ela iria virar uma Catherine Middleton.

Ok, foco. Voltando às duas gotinhas, a textura dela é bem líquida e rende horrores.  Eu quis dizer horrores. Ela tem um pump que libera uma gota bem generosa por vez e eu creio que daria pra ter uma cobertura leve com isso. Mas, como pobre não sabe se divertir sem exagerar, eu uso duas.

Até aqui são coisas que você poderia conseguir com uma base de nível médio (MAC, por exemplo). Agora entraremos no campo de coisas que até hoje eu só vi a Diorskin fazer pela minha pele:

– Toque aveludado: eu já vi muitas bases provocarem uma aparência de pele de veludo, mas nunca tinha visto alguma que gerasse um toque realmente aveludado. Sério, eu fico com a pele macia como um pêssego na primeira pincelada.

– Durabilidade: 12 horas no sol curitibano, no kidding. Studio Fix com Primer já aguentou no máximo 8 horas na minha pele, então calculem. É a base perfeita pra um casamento em que você vai dançar All The Single Ladies bêbada com as madrinhas às 6 da manhã.

– Acabamento em fotos: nas fotos com maquiagem finalizada e bem esfumada, parece que eu estou completamente sem base, mas com uma pele gorgeous. A StudioFix da MAC chegou perto de fazer isso, mas o acabamento não tem nem comparação (até porque ela é em pó e a Diorskin é liquida).

– Secagem instantânea: sabe quando você aplica a base e tem que esperar quinze minutos pra passar o blush sem parecer a Emília? A Diorskin Forever não tem esse problema porque a secagem é vapt-vupt. Apesar de isso ser uma mega vantagem, tem que rolar toda uma habilidade no esfumado the flash, ou a argamassa seca e você fica to-da-mar-ca-da.

Aí vocês já tão tudo tirando as calcinha pela cabeça e me perguntando: “Debs, eu deveria matar minha progenitora e vender os orgãos no mercado negro pra comprar essa base?”. Bom, cês já conhecem minha posição nesse tema, mas eu vou repetir pela 93572395623ª vez: não.

Pensem na Diorskin como uma jóia: vocês podem economizar pra comprá-la, arranjar m bofe rico pra bancar, encontrar uma amiga que te dê de aniversário (a Letícia é minha, tira o olho), mas quando botarem a mão na peça não vão usar todos os dias da vida por mais vontade que dê. Por isso, mantenham as bijuterias na gaveta.

Eu continuo usando minha multiuso Boticário que ganhei do chefinho todos os dias, exceto em festerês do fim de semana e eventos em que eu queira chegar fazendo o requisito. Aí sim, entra a Dior.

É claro que você pode se dar uma Diorskin de presente pra usar em momentos especiais, mas chegar a usar uma coisa dessas todo dia é coisa de cacura sem noção da vida. A não ser que você seja, sei lá, noiva do Thor Batista. Só que aí você tem que pensar se vale a pena enfrentar toda a oleosidade dele por uma Diorzinha na sua pele vez em quando.

E se você resolver se amar, se presentear e se jogar na Base Diorskin, saiba que eles oferecem a opção Nude (a testada pela Diva Thaís) e a opção Forever (a que eu acabei de testar). Tá em dúvida? A Nay do Laços e Tachas já testou as duas lado a lado pra te ajudar.