Archive for January, 2011

Quero já: meldels, corre minha gente, é o Viva Glam Gaga II!

Saturday, January 29th, 2011

Fonte: Temptalia

Beecha, pega seu tubinho de bifes, seu chapéu de Caco, o sapo, e vem com a gente: sairam as tão esperadas imagens de divulgação do Viva Glam Gaga II, que se chamará Nude. Olha esse luxo, olha esse poder, olha esse gaguismo!

As beechas tão tudo ouriçada falando que Nude is da new Snob. Seria a hora de uma intervenção divina?

Santa Cher chama à reflexão.

Quando o Snob chegou às prateleiras, era um sinônimo de ousadia, criatividade  e modernidade . Em termos de make, dá pra falar que não existiria 2009 se não existisse o Snob – quem tinha um na necessaire era caolha em terra de cego!

Em seguida as outras fabricantes, de olho na fatia gorda do mercado que se aproximava, começaram a fazer os dupes. Maravilha, todo mundo teria seu Snob, é enfim a democratização?

A democratização do SONÍFERO ETERNO E SUPREMO. Quer dizer gente, não cansou não? Nunca mais poderemos sair de casa sem ver um Snob na boca de alguém? As traveca já nem brincam de Fusca Azul, só de Creyça de Snob.

Aí, depois dessa história toda, veio o Viva Glam Gaga. Que também é rosa com fundo azulado, mas com outro acabamento e o tom um pouco diferente. Gaga, amiga, o que você acha disso?

I'm a pink bitch, baby!

A Gaga fica linda com o Viva Glam Gaga, parece que foi feito pra ela, né? É porque foi, amiga. Vou linkar de novo aqui um post da lindinha da Lu Ferreira. É sobre o tipo de pele, mas dá pra resumir assim ó:

Olhe seu bracinho: se as veias forem azuladas, você tem pele de fundo rosa. Se forem esverdeadas você tem pele de fundo oliva. Aí é só vocês usarem sempre cores com o mesmo fundo pra favorecer sua pele. Fácil, né?

Isso não é uma lei, é claro – todo mundo pode usar a cor, tom, efeito e cobertura que se sentir bem. A questão é que existe um estudo de cor que foi desenvolvido pra isso, com o objetivo de aconselhar o uso de cores que te deixa com cara de saudável. Só que tem gente que não liga muito pra ter cara de icterícia full time.

Né?

Aí chegamos no Nude, que é a cor desse Viva Glam Gaga II. Olha, minha gente, nude não é cor, é efeito. O nude é aquela cor que deixa sua boca com o mesmo tom da sua pele, perfeito pra apagá-la. A pele de todo mundo não é da mesma cor, então obviamente o nude também não o será.

E o Viva Glam Gaga II não ficou nude nem pra Gaga, o que significa que essa definição já perdeu um pouco de seu significado.

Mas, isso significa que não vale a pena comprar o batom novo da Gaga? Calma lá, bee, eu nunca disse isso. Quer dizer, after all, a cor e o acabamento tão lindíssimos. Eu não lembro de ter visto um batom com essa cor de doce de leite tão bonita, achei lindão e tô pensando em quebrar o cofrinho já.

Na Rio Fashion Week a galera percebeu que os tons terrosos vão dominar as bocas esse ano. Então esse Viva Glam tá perfeitamente encaixado nessa nova proposta, que é bem bacanuda. E ainda parece ficar bem pra vários tons de pele (eu disse ficar bem, não ficar nude).

Além do mais o Viva Glam é um batom do bem: parte de sua renda é revertida em doações pra M-A-C Aids Fund. Isso é revertido em pesquisas e ajuda pros infectados com o HIV. A gente já deixou clara nossa opnião sobre a pele de quem é boazinha.

E, o último motivo que você tem pra comprar esse batom: ele é MAC. Ele é Gaga. Ele vai ficar bonito na sua necessaire. Então curte, gata: será um longo inverno de bocas doce de leite. E já sabemos qual batom vai bombar no BBB 12, né?

Testando 1, 2, 3: Delineador líquido da Elke

Wednesday, January 26th, 2011

Para a maquiagem do dia-a-dia gosto da chamada invisível, ou também conhecida como “nasci bonita”. A Lê já deu algumas dicas de como parecer um adolescente saudável aqui, que é mais ou menos a idéia da make invisível, algo bem discreto e natural. Para completar o visual e dar uma diferenciada de vez em quando aplico o delineador,  com um traço bem fininho e discreto.

Por conta disso, quando comprei os esmaltes da elke aproveitei para comprar também o delineador da mesma marca.

Delineador Líquido Azul 06 da Elke

Delineador Líquido Azul 06 da Elke

Achei a cor muito digna e a duração é maravilhosa, permaneceu intacto o dia inteiro. Também adorei o fato dele não ter transferido para a pálpebra. Ele fica bem sequinho segundos depois de aplicar.

Li algumas resenhas de meninas que não gostaram do pincel aplicador do produto. Pessoalmente não tive problemas, ele é bem mole mas não dificultou a aplicação do delineador. Entretanto para as meninas acostumadas com aplicadores firmes pode ser um problema.

Pincel aplicador do delineador líquido azul da Elke

Detalhe do pincel aplicador.

Testando 1, 2, 3: esmaltes hermanos

Monday, January 24th, 2011

Uma coisa legal de colecionar é quando as pessoas começam a viajar e trazer presentinhos pra você. E, bem, eu coleciono esmaltes. Foi por isso que a minha amiga Sabrina nem teve dúvidas na hora de escolher os presentinhos que me traria de Buenos Aires.

Recebi então um pacotinho feliz e alegre com três esmaltes, um removedor e uma Cosmopolitan Style, todos vindos da terra do tango. Vamos começar com os produtinhos pras unhas e esquecer um pouco a Cosmopolitan por agora (voltaremos a esse ponto em breve).

Então vamos falar dos esmaltes! Ok, a gente entende que você gostaria de construir um muro para cercá-los e depois encher de água. Mas não tenha tanto ódio dos argentinos, bee, eles fazem produtinhos legais pras patas!

As marcas de esmalte no geral são bem boas, viu? Como Buenos Aires é um destino comum pras viajantes aqui do sul do país, vale colocar esses na lista. Dá uma olhada:

O primeiro que quero que vocês vejam é o CADI Line da linha Calcium Color, na Cor 24. Ele foi uma belezinha de passar, naquela consistência perfeita pra um esmalte, sabe? Secou bem rápido e sem formar bolinhas também.

Parece que essa linha tem uma fórmula especial com cálcio para que as unhas não descamem. Achei bafão! Pena que, pelo que ví no site da marca, as cores mais criativas que eles tem são esse rosa e um lilászinho bem menina moça.

Já o segundo que testei não teve tanto sucesso. O Farmacity na cor Andrea Celeste Cielo (quem disse que só a gente dá nome brega pra esmalte?) tava grossinho pra passar, precisou de três camadas e fez bolinha.

Nunca testei nenhum outro Farmacity, mas suspeito que o que ocorreu foi um probleminha de armazenamento: apesar do esmalte vir lacrado, o vidrinho tava com um pinguinho do produto na parte de fora e a tampa tava fechada de uma forma bizarra!

De qualquer maneira, gostei da cor criativa, que parece ser só mais uma das ótimas no catálogo Farmacity.

Agora, por último nos esmaltes vem esse bafão aqui: Cremoso nº 74 da Emolan! Assim que vi o vidro lembrei dessas unhas da Michelle do Lacquerized. A foto não faz jus à beleza intensa desse esmalte porque tirei no terceiro dia de uso.

Enfim, ele é super fácil de espalhar, cobre bem em uma camada e fica com um brilho impressionante. Só tem um problema: demora pra xuxu pra secar, nunca vi um esmalte tão mole! A beleza vale a pena, no entanto.

E, pra finalizar, a Sah me trouxe uma das minhas últimas obsessões: removedor sem acetona. Enquanto eu estou sofrendo aqui em Terra Brasillis com meu removedor sem acetona fedorento e feio da Impala, as argentinas estão removendo seus vernizes com isso aqui:

Removedor sem acetona da Cutex. Hipoalergênico. Frasquinho bonito. Com cheirinho de laranja. Quando eu tiro o esmalte com ele, em vez de futum de removedor, minhas unhas e meu quarto ficam cheirosinhos como se eu tivesse usado sei lá, um odorizador de ar. Dá vontade de chorar só de imaginar que isso acabe um dia.

Fiz um vídeo pra vocês verem como  bafo é poderoso:

Queria uma explicação lógica pra que as argentinas tenham isso e a gente não. Quer dizer, eu trocaria nosso futebol visivelmente superior por isso.

Enfim, não tive acesso a preços porque, né, foi tudo presente, mas imagino que devido a estabilidade de nossa poderosa moeda versus a inferioridade em planejamento econômico característica da Argentina garantam que o preço seja acessível pra quem viajar pra terra do prata. Quem for, favor me avisar e trazer mais desses.

E não, eu não odeio os argentinos – às vezes gosto mais deles do que dos brasileiros. Eu só não podia perder a piada, né?

Bafões da semana: 23/01

Sunday, January 23rd, 2011

Oi, gente bonita e gostosa! Sobrevivemos a mais uma semana de trabalho, mais um final de semana de gandaia e amanha voltamos pra chibata.

Não tá FÁCIO pra ninguém.

Tá triste? Tá com depressão da domingueira? Relaxa, beibe, curte esse restinho de preguiça domingal com os links que separamos:

O 9 ml fez um apanhado bem legal dos esmaltes usados na Rio Fashion Week. Confere aqui!

Já a Dani Honorato reparou nas unhas do Golden Globe. Dá uma olhada!

Pros dias de calor com friozinho e chuva no fim do dia, vestido com casaco é a pedida. A Fernanda Pires reuniu umas imagens de inspiração ótimas no Petiscos.

No Maria Vai Comigo tem um post ótimo com a necessaire do verão. Dá uma olhada!

E por último, temos que fazer propaganda dos nossos peixinhos. A Flávia, essa linda que escreve o Estilo CWB, fez uma entrevistinha comigo pra sessão Perfil do Blog. Tá bafão, vem ver! (Brigada pelo convite, Flá, sua querida!)

É isso, cremosa, amanhã começa tudo outra vez. E lembre-se da filosofia FD pra segundas feiras:

#comofas: organizando e praticando o necessário desapego

Saturday, January 22nd, 2011

Fonte: Two Dots

As amigas Becky Bloomicas (não se esconda, nós te vimos) vão se identificar com a história: vestidinho floral cai na moda, você curte, você compra um, você compra mais um, você não consegue parar MEU DEUS EU TENHO DEZ VESTIDOS FLORAIS IGUAIS.

Fala a verdade, bicha, você já fez isso. A gente não te condena, a gente te entende e apóia. Acontece que um closet com excesso de ítens provoca excesso de informação e bagunça. Vai dizer que, às vezes, você não começa a repetir aquele mesmo vestido mais novo e visível no armário um milhão de vezes enquanto um outro lindíssimo tá esquecido lá no fundo?Acontece, amiga.

Se seu quarto tá assim, imagine sua vida amorosa...

Infelizmente, você pode gastar rios de dinheiros em roupas, sapatos e make: se eles não tiverem organizados, o tempo necessário pra achá-los vai fazer com que você desista. E o tempo é precioso: se você ganhasse os 15 minutos diários que passa procurando peças que não sabe onde foram parar poderia, por exemplo, cuidar das suas cutículas decentemente todo dia, fazer a própria unha ou elaborar mais sua make diária.

Hoje, O Fashion Descontrol vai fazer a Maria e te dar algumas dicas sobre arrumação do armário/closet/salão pra duzentos convidados (caso você for a Mariah Carey).

No final, vai ficar assim.

Iniciando o processo:

Essa dica vem adaptada do livro Organize-se, de Dona Smallin: pra começar, separe quatro caixas com os rótulos PRA DOAR, PRA JOGAR FORA, PRA CONSERTAR, PRA GUARDAR. Abra seu armário e esqueça a sepração de camisetas, calças, blusas…ela não é importante agora.

Os rótulos são auto-explicativos: PRA GUARDAR é aquilo que fica bem em você, não precisa de reparos e nem cansou sua beleza. PRA CONSERTAR é aquele casaquinho maravilhoso que caiu o botão e aquela bota preferida que tá sem taquinho faz dois anos.

A confusão é o PRA DOAR e PRA JOGAR FORA. Vamos solucionar:

Tudo que está em condições no mínimo razoáveis deve ir pra caixa PRA DOAR. Incluem-se:

  • roupas e sapatos que estão largos ou apertados;
  • roupas e sapatos muito marcantes que saíram de moda e não podem ser adaptadas para as novas tendências (amiga, inclui teu Clog aqui que ainda é tempo);
  • roupas e sapatos que simplesmente te enjoaram mas não estão em condições ruins;
  • roupas que você gosta mas não conseguiu descobrir como usar.

PRA JOGAR FORA são as roupas que decididamente estão prejudicadas de forma irreversível. Uma calça que tenha rasgado de fora a fora no cavalo devido a um ganho de peso é um exemplo excelente – não que tenha acontecido comigo, jamais.

Sapatos que furaram, rasgaram ou não podem ter taquinhos repostos entram aqui também. E lingerie usada que você não quer mais também vai pro lixo não importa as condições, porque NÉ AMIGA?!

Durante o processo

Algumas peças de roupas podem ser bem persuasivas. Tenho uma blusinha HORRENDA em meu armário até hoje que toda vez que eu toco grita “você lembra quanto eu custei, né?”. Nunca usei, mas não consigo me livrar.

Mas não é seu caso, sua linda, você tem potencial pra mais que isso. Fuja dos fantasmas da liquidação passada e mande pra doar tudo aquilo que você nunca usou ou não usa há mais de um ano. Lembre-se que gente fina e abençoada como você precisa de espaço no armário pra continuar praticando o comprismo relaxante, mas que essas peças podem ajudar gente que precisa.

Se durante o processo surgir um grande volume de peças que você não sabe lidar, crie uma quinta caixa chamada PRA PENSAR DEPOIS. Nessa caixa vai tudo aquilo que te deixa em dúvida. Feche-a e deixe sob sua cama por seis meses. Se em seis meses nenhum desses ítens fez falta o suficiente pra você abrir a caixa pra procurar, nem abre e manda pra doação sem dó.

Organizando tudo

Agora que você já separou tudo nas caixas correspondentes, é hora de organizar nos seus lugares novamente. Esqueça as outras caixas e foque só na PRA GUARDAR. Aqui vão algumas dicas de organização:

  • Sapatos: guarde os pares juntos e em um local bem separado das roupas. Os sapatos juntos sempre ficam com um cheirinho ruim, mesmo que você não sofra de chulé (a gente sabe que você não tem, longe da gente pensar) então tente conseguir um espaço arejado.  Não esqueça também que usar um sapato por dois dias seguidos ou não deixar ele tomando ar na lavanderia depois de usá-lo o dia todo é pedir pra que o bichinho se decomponha. Existe uma técnica pra guardar sapatos organizadamente e conservá-los intactos que dá trabalhinho mas fica ótima: deixar cada um em sua própria caixa e colar uma foto do par de sapatos na parte visível da caixa. Se você decidir fazer isso, tire um dia só pra resolver esse problema. Parece frescura, mas facilita MUITO sua vida – e tirar fotos de sapatos é algo mais divertido do que parece.

  • Vestidos:Pendure-os no cabideiro maior, de preferência um em cada cabide. Uma dica legal é organizá-los pelo círculo de cores – assim você visualiza tudo bem melhor na hora de se vestir.
  • Camisas, saias, blazers e blusinhas de pendurar em geral: Essas roupas podem ser colocadas em três sessões, respeitando o tipo a qual pertencem, no cabideiro menor. Separe por cor também.
  • Calças: no calceiro, separadas pelo estilo (social, jeans e leggings ou calças de malha em geral) e cor.
  • Bijouterias e jóias: pendure os colares em um preguinho atrás da porta (para não dar nós). Coloque os brincos em uma caixa em que possa separá-los par a par (uma caixa de Ferrero Rocher é o ideal), os anéis podem ser colocados em uma latinha ou em um daqueles penduradores especiais pra isso. As pulseiras mais durinhas podem ser colocadas em uma caixa enquanto as de corrente devem ser penduradas como os colares.
  • Lingerie: separe calcinhas de sutiãs e meias de meia-calças. Guarde as lingeries especiais (a gente sabe que você tem, sualinda) numa gaveta a parte. Parabéns, você acaba de ganhar cinco minutos no seu dia. Não esqueça de deixar os sutiãs com bojo guardados de forma a não dobrar e danificar a taça.

  • Cintos, echarpes, chapéus: guarde-os pendurados, de preferência separados por cartela de cor para que você possa visualizar bem.
  • Pijamas e roupas de academia: arranje uma gaveta só para eles, para que você não os visualize na hora de se produzir, atrapalhando seu raciocínio.
  • Maquiagem, esmaltes e perfumes: arranje um cantinho escuro para guardá-los de forma a deixar mais a mão o que você usa no dia a dia e mais ao fundo o que é para ocasiões especiais. Os pincéis de maquiagem podem ir tanto numa capa de couro para pincéis quanto num copo.

É claro que essas dicas de organização são baseadas na minha própria experiência do que funciona melhor para o meu dia a dia. Você pode descobrir que as coisas não estão no lugar mais fácil para você e mudar o layout até achar o que melhor combina com seu dia a dia.

Lembre-se: se demora mais de trinta segundos pra você achar um objeto significa que ele está no lugar errado – mesmo quando no lugar certo.

Dando jeito nas outras caixas

Caso você seja boa nisso, tire um dia da sua semana para cuidar da caixa PRA CONSERTAR. Isole-se em um cômodo e coloque um capítulo da sua série preferida um filme ou aquele CD que te relaxa enquanto faz isso – você vai descobrir que é terapêutico.

Caso você não seja boa, descubra uma costureira e um sapateiro de confiança, leve a caixa e faça um orçamento – dá pra pedir desconto pelo volume. Nada de tirar a caixa da frente e esquecer dela: deixe no meio do quarto pra você tropeçar o suficiente e te atrapalhar bastante até você criar vergonha na cara e resolver isso.

A caixa PRA JOGAR FORA é bem auto explicativa e vai ser resolvida no dia que o lixeiro passar.

Agora a conversa séria

Quando eu disse que você precisa abrir espaço no seu armário mas que tinha gente que precisava das peças, colega, eu queria que fosse mais uma brincadeira. Mas não é. Todos nós temos chorado e nos emocionado muito nos últimos dias com as notícias terríveis vindas das amigas do Rio de Janeiro.

Essa gente não está precisando só de roupas, mas também de remédios, doações de sangue, cobertas e muita água potável e comida.

Pensando nisso, que vem a minha dica de como cuidar da caixa PRA DOAR. Existem duas atitudes aconselháveis:

  • Levar até um brechó e vender suas peças – afinal você pagou por elas e pode reaver uns trocadinhos.
  • Doar para quem realmente precisa.

Não condeno quem deseja vender pois só sabe o que e quanto precisa de dinheiro quem precisa. Se você está precisando de uns trocadinhos, amiga, procura um brechó de confiança em sua cidade e leve. Já avisamos que o retorno de um brechó costuma ser inferior a vinte por cento do valor pago pela peça – isso quando ela está em ótimas condições.

Mas, se o montante que você pode conseguir com suas peças não vai trazer uma mudança em sua vida, experimente mandá-las para quem está realmente precisando e terá uma perspectiva diferente com sua doação. Doar deixa a alma mais leve, emagrece quilos e faz bem pra pele! Aqui vão duas sugestões minhas:

  • Nossa diva, Marina do 2Beauty, divulgou uma campanha que tá rolando no Forum do site. Pois é, minha gente, existem motivos pros anjinhos agraciarem alguém com uma viagem pra NY e Paris – eu acredito em retorno do carma, sabe? A Marina, além de ser uma blogueira que admiramos por ser tão extremamente competente como humilde-gente-como-a-gente ainda ajudou a divulgar em seu blog uma campanha pequenininha que ninguém nem daria bola. Parece pouco, mas não é nenhum pouco irrelevante o número de pessoas que devem ter lido essa mensagem por culpa dela. Pensem nisso quando vocês gastarem mais tempo se questionando porque que a vida num tá legal do que tentando fazer qualquer coisa para que a sua ou a de outrem melhore um pouco.
  • A Cruz Vermelha sempre está arrecadando doações, mesmo quando não ocorrem tragédias desse porte. Você pode buscar a Cruz Vermelha da sua cidade e doar desde roupas até alimentos.

É claro que lembramos do que aconteceu em SC mas não devemos inibir nosso eu-benfeitor por isso. A boa é pesquisar antes de deixar as doações nas mãos de qualquer um. O pessoal do Fórum 2Beauty sempre se mostrou muito honesto, então não tenho medo de divulgá-los e a Cruz Vermelha não preciso nem falar, né?

Agora, se você mesmo assim não consegue confiar completamente, você pode gerar dinheiro com suas peças para doar. Uma ideia é vender as roupas “de marca” que você tem medo que sejam desviadas. Não é irônia – sabemos que a doação passa pela mão de muita gente antes de chegar em seu destino e que nem todo mundo tem a melhor índole do planeta. Depois, pegue o dinheiro e compre comida, água potável e mande pra quem precisa através de um posto de recolhimento – é mais fácil desviarem peças de labels do que mantimentos.

Existem casos em que um quilo de arroz vale muito mais que um vestido Maria Bonita, acreditem.

E, se a situação não estiver das melhores e você não poder doar nada em valor material, não precisa tirar a calcinha pela cabeça de desespero: procure a Cruz Vermelha ou quem quer que esteja fazendo a triagem das doações de sua região e ofereça-se como voluntário, nem que por um dia só, ou doe sangue e remédios que estão sobrando em casa.

Se ninguém estiver recolhendo doações na sua região, talvez signifique que você pode começar a fazê-lo. Qualquer pouco é muito nessas horas.

A gente no Fashion Descontrol acredita que Sta. Cher paga em sapatos toda menina de classe que faz o bem.

Taí a Oprah que não me deixa mentir.

Testando 1, 2, 3: todos os tipos de depilação!

Friday, January 21st, 2011

Olha, agora que Marina Smith contou que tem bigode, tô me sentindo avonts e amparada aqui pra falar: eu não tenho exatamente o que pode se chamar de pouco pelo.

Apesar de mamãe ter bom senso e nunca na vida ter me apelidado de ursinha (GENTE!), no começo ela buscou a melhor técnica comigo.  E olha, foram muitas – considere que meus pelos nascem abundantemente. E são grossos. E são pretos. E com poros largos. E minha perna é branca pra caramba.

Um dos trauminhas da minha vida besta sempre foi que chegava o verão era todo mundo tirando a calça jeans botando o fio dental e eu lá, morrendo de vergonha, só de jeans a adolescência toda. Acho que foi pra mim que fizeram a versão “tira calça jeans bota a outra calça jeans morena você tem duas calças jeans” porque OLHA.

Foi por isso também que a cada verão da minha vida fui tentando uma nova técnica de depilação com aquele sentimento de AGORA VAI no coração. A maior parte das vezes não foi, prova disso foi eu ter rumado para a depilação definitiva nas pernas.

Mas, como sei que a única coisa que traz mais dúvida na vida do que o biquini é o tipo de depilação mais prática pra usar na praia, acho que eu que já testei de tudo posso fazer comparações. Qual dói menos? Qual não dá alergia? Qual dura mais?

Relaxa, bee amiga! Meu martírio todo foi obra divina pra que um dia eu pudesse contar pra você como foi cada uma:

Creme depilatório

O que é?

Um creminho que, minutinhos após aplicado, faz com que os pelos “se dissolvam” e você possa remover com um pano. Parece o paraíso, né?

Minha impressão:

Tá mais pra inferno, amiga. Esse creme é um ácido e pode derreter seus miolos fazer muito mal pra sua pele. Foi meu primeiro método e eu lembro que ardia, coçava muito e deixava um fedor desgramento até na alma.

A durabilidade do creme ou de gilete é a mesma: sem tirar a raiz, o pelo cresce em no máximo dois dias. Reprovadíssimo.

Mas, é claro que tem gente que tem a pele mais tolerante e se dá bem melhor com esse método – pelo menos é rápido e não tem ricos de cortes de artérias e afins (conheço histórias!). Não esquece porém de fazer o teste de pele antes e controlar certinho os minutos necessários.

Lâmina

O que é?

Sou muito bonita e culta e não vou chamar de gilette, tá? A lâmina é uma lâmina (O’RLY?) que corta os pelinhos superficialmente de forma muito rápida.

Minhas impressões

Indolor é relativo, né? Eu prefiro passar uma dor do cão de uma puxada só de cera do que a dor incômoda que a lâmina deixa na minha pele nas horas seguintes – fica irritada pra caramba! Diz que Bepantol líquido após a depilação acalma, mas eu acho que acalma bem pouco.

Além disso, o pelo cortado pela lâmina também não tem a raiz eliminada (CÊJURA?) e, por isso, demora no máximo dois dias para crescer. Some isso ao fato de que o formato do corte faz com que eles cresçam como ferpas, dando aquela sensação de suavidade super feminina #not nas suas perninhas. É o método mais rápido de seduzir um porco espinho.

A vantagem da lâmina é que é algo que (com o auxílio de um creminho hidratante, que irrita menos que o sabonete) você pode fazer a qualquer hora. Mas não em qualquer lugar, não seja porca.

Cera fria

O que é?

Uma cera depilatória que não precisa ser aquecida para ser aplicada sobre sua pele. Normalmente vem já sobre uma folha de depilação, pronta pra ser usada.

Minha impressão:

L’HORREUR! Pense que essa cera gruda em sua pele e, quando você puxa, arranca todos os pelinhos sem dó nem piedade. E, pior, sem um quentinho pra dilatar os poros e facilitar o processo.

Tive uma lesão feia em uma puxada com cera fria uma vez que me traumatizou por anos – fora o bullying garantido que é exibir uma queimadura de depilação durante a aula de Educação Física.

Cera quente


O que é?

Uma cera que deve ser aplicada líquida e quente sobre sua pele e, após esfriar com algumas batidinhas, ser puxada por uma pessoa que te odeie muito e deseje ver você agonizando.

Minhas impressões:

Acreditem vocês ou não, esse foi o método que menos me machucou na vida. Quer dizer, não é exatamente como fazer uma massagem relaxante seguida de banho na Jacuzzi, mas a cera quente depila com eficiência, não dói os horrores que dizem por aí e ainda puxa pela raiz e enfraquece o crescimento dos pelos.

O problema é só que a depiladora pode ter tomado dorgas fortes no dia e te arrancar um pedaço (já me aconteceu). Façam o bafômetro com essa psicopata antes, viu?

Ah, os pelos encravam pra xuxu também!

Satinelle


O que é:

Uma máquina com pinças giratórias da morte que arrancam seu pelo como em uma tortura chinesa planejada por vietcongs da Mongólia com sede de vingança e sangue a mando de Hanibal Lecter e Darth Vader.

Minhas impressões:

Delicinha, hein! Olha, uma vez minha amiga me falou que Satinelle era susse igual fazer tatuagem. Isso é mentira, eu já fiz tatuagem e pareceu um pequeno momento de afago de anjinhos em minhas costas comparado a usar essa máquina dos demônios. Calcule que existe um vídeo perdido nos confins do universo com eu gritando em agonia enquanto era tatuada.

Enfim, o Satinelle dói pra xuxu, mas (nas pernas)  com o tempo você acostuma. Pra quem já depilou com cera e deu aquela afinada legal nos pelos, nem vai doer tanto. Mas, se você nunca depilou com cera, corra do Satinelle porque ele vai arrancar sua perna.

E isso é na perna – você tem que ter uma doença mental muito rara que te força a auto flagelação pra deixar isso chegar perto das axilas ou PIOR da virilha AI MEU DEUS TA DOENDO SÓ DE PENSAR.

Depilação definitiva


O que é?

Um laser com ponteira refrigerada que, após ser aplicado sobre sua pele por uma especialista, queima a raiz e enfraquece o crescimento dos pelinhos gradativamente.

Minhas impressões:

First of all, só eu fui pra sessão da definitiva achando que ia sair com as pernas do sucesso? Tá, eu não esperei que vingasse desde a primeira sessão, mas achei que sairia pelo menos com dignidade de lá.

A sessão dura dez minutinhos e no final ainda tem pelinhos. Fiquei deprê ao saber que eles só cairiam dez dias depois…

Mas, oh, pra quem tem o Chewbacca como ancestral mais antigo tipo eu, é bem legal. Explicando por cima, o laser foca sobre contrastes, mirando nos pontos mais escuros que ele encontra. É por isso que a depiladora sempre pede pra você passar gilete antes de ir (pelo mais grosso = pelo mais escuro). Agora imagine que eu tenho o pelo mais preto possível enquanto minha perna é branco Requeijão Poços de Caldas: SUCESSO.

Por isso que a definitiva não funciona pra quem já tem pelo ralinho e espaçado: o laser não “encontra o pelo”.

Vale lembrar que pra pele negra ela chega até a ser perigosa – como o laser procura pontos mais escuros para atirar calor, você pode sair com a pele queimada.

Quanto a dor, que me apavoraram horrores antes de eu ir, é como pequenos beliscões. Pensando que a sessão costuma durar no  máximo dez minutos por área, não é nada comparado às torturas supra citadas.

Bom, essas são as depilações que eu já fiz e as impressões mega pessoais de uma bicha fresca mimimi com dor – é claro que as experiências de vocês podem ser diferentes. Aliás, dividam cazamiga aí na caixa de comentários!

Descontroladas por aí: Extreme Fashion Descontrol Makeover

Wednesday, January 19th, 2011

Como algumas de vocês já devem ter notado o site está de cara nova! Vamos então conhecer as mudanças.

Site antes e depois.

Adicionamos, no novo layout, links para twitter e feed RSS no topo do site para facilitar a localização pois muita gente não encontrava o RSS no layout antigo e o twitter estava faltando mesmo.

Novos atalhos para twitter e rss.

Os novos botões estão ali no topo.

A caixa de busca também está em um novo formato mas funciona da mesma forma de antes.

Outra novidade é a parte logo abaixo de cada post aqui no Fashion Descontrol, com novos botões para compartilhar pelo Twitter, Facebook e Orkut.

Agora ficou fácil!

E ai, gostaram das mudanças meninas?

As rica tão usando: mix de estampas

Wednesday, January 19th, 2011

Faz tempo que eu não falo daquela linda da Lauren Conrad por aqui, né? Mas, bichas espertas que vocês são, devem estar lembradas que no ano passado eu comprei o Style, livro com dicas de estilo dela que é mega completo e simples de ler. É claro que, depois que terminá-lo, esqueci completamente de fazer mais posts sobre as preciosidades que a moça ensina. Aí essa semana vi esse post da Thaís e lembrei de resgatar o meu pra procurar algo bacanudo pra dividir com vocês.

O trucão by Lauren de hoje é mixar estampas, essas danadas. Sim, a gente passa a vida toda ouvindo que misturar estampas é errado, brega e que deus não perdoa. Vivemos recebendo informações visuais de gente que sai na rua vestida de Cigana Dara Jacu Version e desenvolve até um pânico de trabalhar com isso.

O fato é que não é todo mundo que tem um olhar acurado na hora de selecionar cores e padrões – e isso gera vários desastres ambulantes em calçadões do Brasil. Mas, será que todo mundo tem obrigação de criar uma bicha designer interior pra resolver o problema?

Se Blair Waldorf faz não pode ser errado

Olha, um espelho de corpo inteiro em casa já ajuda horrores, mas nem sempre é o suficiente. É por isso que a Lauren desenvolveu um guia resumindo quatro dicas facinhas que fazem com que você não se perca e saia de casa parecendo uma alegoria na hora de fazer a bicha criativa.

Já vi gente que não tem talento nenhum pra combinar padrões conseguindo acertar depois de memorizar esse manualzinho. De qualquer forma, dei uma revisadinha, adicionei uns pitacos próprios e adaptei-as pro nosso JEITINHO FASHION DESCONTROL DE EXPLICAR. Então, bee, anota aí:

I – Fundos neutros: o primeiro macete para não errar na hora de combinar estamparia é escolher duas peças que tenham fundos neutros (como preto, branco ou marrom). Não significa que é proibido usar um amarelo,verde, rosa, azul, marinho ou vermelho no fundo, mas sim que antes é preciso acostumar o olho com essa mistura para não errar depois.

Misturar com Polka Dots traz resultados delicados.

O que sabemos é que é extremamente difícil que uma cor mais aberta fique bem com outra cor mais aberta na hora do mix de estampas: se você escolher rosa fluo floral com amarelo de bolinhas o efeito deve ser próximo a algo como “sobrinha fashionista punk do Bozo”.

II – Cores em comum: Outro truque pra quem ainda não tem o olho treinado é verificar se as padronagens tem uma cor em comum. Por exemplo, se você misturar uma blusinha floral com uma saia navy, procure o azul marinho do navy no padrão das flores. Pra errar ainda menos: use como fundo de uma estampa em uma das peças uma cor que esteja presente em detalhes estampa da outra, entende?

A Nicole, do Fantástico mundo de Nicole, usou um xadrez com o mesmo verde água que aparece em alguns detalhes do floral.

III – Trabalhando com proporção: A mixagem de estampas fica engraçadinha e ousada quando você aprende a brincar também com as proporções: polka dots pequenininhos ficam bem com listras largas. Listras largas ficam bem com listras estreitas. Florzinhas miúdas ficam bem com listras gigantes. A análise combinatória possível aqui é gigantesca e pode envolver até truques para valorizar as proporções do seu corpinho e arrasar no modelito.

Dasha Zhukova ganhou muitos pontos por não errar nem na cor nem na proporção.

A única coisa é que você pode combinar listras, mas listas são aquelas em que você anota o que acabou na despensa pra comprar no mercadinho, amiga. Se eu ver alguém falando errado isso nos comentários, vai rolar bullying feroz e eu tô avisando – isso aqui tem mais estudantes de Letras do que é seguro pra um fashion blog.

IV – Três é demais: Essa é até meio óbvia, mas a gente sempre tem que trabalhar com manuais a prova de dúvidas pra não se assustar depois na rua: pra tudo não virar uma grande salada, misture no máximo duas peças estampadas e tente uní-las por uma lisa. Um cinto largo, um cardigan oversized, uma sapatilha sem detalhes…qualquer coisa sem frescurinha nenhuma! Ah, e em cor neutra, por gentileza!

Mesmo com as flores e o navy mega chamativos, a calça jeans neutra quebra o excesso de informação do look.

Olha, eu sei que muita gente deve pensar que não precisa usar isso, mas qualquer caminhada no centro de sua cidade vai te lembrar que a humanidade é capaz de coisas terríveis como o holocausto, bombas atômicas ou usar um cinto marcando a cintura em couro python fúcsia e fivela gigantescamente trabalhada. Eu juro que já vi isso, gente, e não era um cinto da SulCenter ou C&A que fosse – digamos que se tratava de uma colega com potencial financeiro até. Nunca mais consegui dormir depois desse evento.

O que importa mesmo é que depois de aprender esses truques visuais você virou uma bee mais espertinha e pode até sair fazendo a diva da criatividade por aí, não é mesmo? Olha só, eu já tô dando meus pulinhos:

Só não vá me fazer isso em nenhum evento mais formal, heim, sua loca? Isso é pra passear a tarde com o bofe, ir num barzinho sossegado, fazer compras cazamigue, almoçar na casa da vó, levar cachorro no parque e demais eventos “nasci linda” que aconteçam! Depois cês fazem caquinha e ficam dizendo que fui eu que mandei…

Bafões da semana: 16/01

Sunday, January 16th, 2011

Domingo, dia internacional da ressaca. Aquele dia em que sua primeira missão ao acordar é descobrir o que aconteceu com suas roupas enquanto você dormia, como você chegou em casa e o que diabos você tomou que justifique o gosto de cabo de guarda chuva na sua boca. Não temam: eu, que sou gente boa e não entornei o caldo ontem, tenho os links das notícias mais interessantes da semana para você, amiga manguaceira, ler enquanto se entope de Coca-Cola para rebater a ressaca. ‘Bora!

Definição de "manhã de domingo"

  • Ano novo, cabelo novo. Não sabe o que vai funcionar melhor nesse seu rostinho de princesa? Nossas Divas favoritas sabem. Vejam aqui qual é o melhor corte de cabelo para cada formato de rosto.
  • Louise Ebel, a francesa mais linda do mundo, a pessoa de quem nós queremos ser amigas de infância, está fazendo uma retrospectiva dos melhores ensaios que rolaram em 2010 no seu blog. Babem de inveja.
  • Na semana passada nós mostramos o mapa da mina para unhas com acabamento de uma Brastemp. Agora é hora de descobrir o que fazer para o esmalte durar mais. Segura na mão da Dani Honorato (do Unha Bonita) e vai!
  • OPI + Glee, para sua Rachel Berry interior se libertar: esmaltes novos e toda uma cobiça acontecendo. Quem quiser me dar o Hell to the No ganha meu amor eterno.
  • Celulite, essa sacripantas: seus dias estão contados.
  • Ah, o verão. Essa época linda em que as makes derretem num piscar de olhos e os gordelícias se acham no direito de exibir suas panças roliças orgulhosamente pela cidade. Com tanta sensualidade desfilando por aí, quem é que lembra de tratar o picumã? Eu pergunto e respondo: a Ana, do Trendy Twins, que listou tudo o que temos que fazer para deixar o cabelo bonito nessa estação. Aqui, ó.

Tenham uma boa semana, cremosas! E lembrem-se: se não manhã de domingo você tá fazendo a Amy, you’re doing it wrong.

Testando 1, 2, 3: the ultimate guide to Tia Chinesa/Tio Coreano

Friday, January 14th, 2011

Galera, se vocês vissem o número de visitas que a gente recebe por causa do post da Tia Chinesa/Tio Coreano é uma coisa beeem absurda. Isso me faz presumir que vocês queiram saber um pouco mais, né? Sobre como comprar, já ensinei aqui só sobre a lojinha dela e também sobre compras no Ebay em geral.

Mas acho que vocês já tão carequinhas de conhecer o processo né? Então a única informação que fica faltando é sobre qualidade dos produtos.

Bom, eu tenho quatro paletas da Tia mais amada do mundo plus um estojo de pincéis bafônico. Então aproveitei o sol bonito que tá lá fora pra fazer um pacotão de imagens com tudinho que vocês querem ver: tem paleta de blush, sombras, corretivo, contorno e até pacotão de pincéis! Vem comeeego:

Paleta de Contorno

Os pós de contorno são algo como o pó compacto mas para um uso um pouco mais profissional: a diferença de tons faz com que você possa fazer jogos de luz e sombra no rosto, afinando e levantando algumas áreas. São seis cores:

Aqui não é uma questão de pigmentação que importa tanto, mas mais de fixação. No geral, a fixação é muito boa: não chega a um Studio Fix da MAC mas não deve nada aos pós da Maybelline, por exemplo.

Paleta de Blush

Uma paleta com 28 tons de blush, todos variando entre fundos rosado, coral e pêssego. Os swatches estão na mesma ordem em que os blushes estão posicionados na paleta:

A qualidade desses blushes é incrível: são muito fiéis às cores na paleta e tem uma fixação realmente durável. Nota 10! Além disso, não tem nenhum tom de blush existente que eu consiga imaginar e não esteja nessa paleta, for real.

Paleta de Sombras 120 Cores

O que é: Uma única paleta com 120 cores de sombras distribuídas em duas bandejas de 60. Desculpem o fato de eu ser uma jacú de teta, mas esqueci de tirar foto da segunda bandeja, que é a com textura marmorizada. Você pode ver as duas bandejas juntas aqui. De qualquer forma, swatches novamente na mesma posição em que as sombras estão distribuídas nas paletas:

1ª bandeja:

2ª bandeja:

A pigmentação dessas sombras é maravilhosa: todos os swatches foram feitos sem fixador nem nada. Essa paleta é mais ou menos meio a meio mate e shimmer (confesso que não contei). Depois que comprei essa, nunca mais comprei sombras pra mim.

De qualquer forma, a Lelê tem essa paleta aqui, que é mais básica. Recomendo que, se você não gosta de se arriscar em cores diferentes, compre a que a igual a dela que é bem completa pra qualquer make basicão. Mas se, como eu, você adora se jogar num travestismo, essa paleta de 120 cores é babado fortíssimo e resolve tudinho!

Corretivo

Uma paleta com 15 cores de corretivo beeem cremosos (não recomendo pra quem costuma craquelar corretivo) que inclui os corretivos coloridos (lilás, verde e amarelo) e um iluminador.

A qualidade dessa paleta é muito boa mas, como já disse, não recomendo pra quem costuma craquelar por ser um corretivo cremoso e pesado. De qualquer forma, ela tem todos os tons que você precisará pra corrigir qualquer tipor de falha divina no seu rostinho. Nota 10!

Pincéis

Esse é apenas um dos conjuntos de pincéis que a Tia vende, conténdo 24 peças. O que chama a atenção é que cada um vem emabalado individualmente e os mais gordinhos e delicados têm uma segunda capinha própria: tudo muito cuidadoso. Conheça os pincéis do Kit:

Boca, cílios, sobrancelha e espuminha (que, pra quem não sabe, serve para aplicar sombra shimmer com pequenos tapinhas, maximizando o brilho na finalização)

Pincéis para delinear

Vassourinha (para iluminadores e limpeza de partículas de sombra), e pincéis de sombra pequenos

Pincéis de sombra médios

Pincéis de sombra grandes

Pincéis de contorno e blush (não, não são duo fibers!)

Blush e vassourinha gigante

Não, ele não é o mais completo pra quem quer um kit básico: os pincéis mais durinhos de cerdas sintéticas foram excluídos – faltam os pincéis de base e corretivo, que são imprecindíveis, e os de sombra nesse estilo, que servem para carregar no brilho como a esponjinha. O kit trabalha mais com os pincéis fofinhos e bem peludos em diversos tamanho.

Em compensação, esse kit contém os melhores pincéis de delinear da vida: se você gosta de delineado como eu, se joga bonita! E olha como ele fica bonitinho fechado:

Outra vantagem desse kit é que o píncel lábial pode ser fechado no próprio cabo para ser levado na bolsa. Olha o bonito desmontado:

Enfim, espero ter matado um pouco a curiosidade de vocês sobre os produtos! Reforço que a qualidade é incrível e a compra super segura: já tive pedidos que demoraram pra chegar (beijos, Correios) mas nunca perdi nada que essa mocinha me mandou. Se joguem aqui nas compras!